10
jun

Brasileiros dominam o circuito mundial

10 / jun
Publicado por Alexandre Gondim às 18:50

 

Gabriel Medina. Foto: @WSL / Kelly Cestari

Digo com total propriedade e sem medo de esta sendo leviano: Os brasileiros dominam o circuito mundial de surfe profissional da WSL.
Das cinco etapas disputadas do World Surf League Championship Tour 2018, as quatro últimas foram ganhas por brasileiros. A única exceção foi a primeira etapa realizada na Gold Coast australiana onde Julian Wilson venceu em casa, empurrado pela torcida que vinha da praia e do palanque.

Willian Cardoso, Filipe Toledo, Gabriel Medina e por duas vezes Ítalo Ferreira venceram em 2018, mostrando que a vitória de Julian foi talvez um acidente de percurso. Até porque, com a surpreendente vitória de Willian Cardoso nesta etapa complementar em Uluwatu, ele chegou a quinta colocação aterrorizando de vez as pretensões do australiano ao título que esta temporariamente vestindo a lycra amarela de líder do circuito.

Filipe Toledo. Foto: @WSL / Kelly Cestari

O catarinense Willian Cardoso conquistou a segunda vitória verde-amarela seguida na Indonésia, a primeira de um estreante na elite esse ano. A decisão do Uluwatu CT que foi contra a “pedra do sapato brasileiro” Julian Wilson, fez Willian saltar da 16º para a quinta posição no ranking, atrás de Filipe Toledo em segundo lugar, Ítalo Ferreira em terceiro e Gabriel Medina em quarto.

“Eu sinto que meu coração está quase explodindo agora”, disse Willian Cardoso. “Depois que venci o Filipe ,nas quartas de final, fiquei bem mais confiante e começando a pensar que poderia sim chegar na final. Eu vi o Julian fazer uma grande onda no final da bateria e fiquei um pouco preocupado, pois ele já tinha vencido algumas baterias no final. Ele precisava de uma nota alta e, felizmente para mim, não conseguiu. Eu trabalhei muito duro durante vários anos para chegar até esse momento, então só tenho que agradecer a todos que me apoiaram e acreditaram em mim ao longo de toda a minha carreira”.

Willian Cardoso. Foto: @WSL / Kelly Cestari

Ninguém conseguiu bater o backside poderoso de Willian Cardoso nas esquerdas de Uluwatu. O catarinense usou a potência do seu surfe para levantar grandes leques de água com a força das suas batidas e rasgadas executadas sempre com a pressão característica do seu estilo de surfar.

“Foi um dia muito longo e estou esgotado de cansaço agora”, disse Julian Wilson. “Não consegui o resultado que eu queria em Keramas na semana passada, então conseguir um vice-campeonato aqui em Uluwatu foi muito bom. É legal voltar ao topo do circuito, mas não estou pensando muito nisso agora, pois estamos só na metade da temporada e temos muitas baterias ainda pela frente. Estou animado para chegar logo em casa para rever minha esposa e filha e já começar a preparação para a próxima.”

Willian Cardoso. Foto: @WSL / Kelly Cestari

Que será o Corona Open J-Bay, entre os dias 06 e 16 de julho na África do Sul nas famosas e cobiçadas direitas de Jefreys Bay. Acompanhe os acontecimentos por aqui no BLOG DO SURFE…

No Instagram: @blogdosurfe


Veja também