21
abr

Fellipe Barbosa emplaca Gabriel e a Montanha na Semana da Crítica

21 / abr
Publicado por Ernesto Barros às 10:35

gabriel
Caroline Abras e João Pedro Zappa numa cena de Gabriel e a Montanha, de Fellipe Barbosa

O longa-metragem franco-brasileiro Gabriel e a Montanha, de Fellipe Barbosa, é um dos sete filmes selecionados para a Semana da Crítica, uma das mostras paralelas do Festival de Cannes, que acontece de 18 a 26 de maio deste ano. O anúncio foi feito na manha desta sexta-feira (21/4), em Paris, pelo diretor artístico da seção, o crítico Charles Tesson.

A Semana da Crítica é muito respeitada por realizadores e críticos pelo recorte que privilegia filmes de jovens cineastas (apenas os primeiros e segundos longas) e de linguagem mais inovadora. Gabriel e a Montanha é o segundo longa-metragem de ficção Felipe Barbosa (o primeiro foi Casa Grande). O filme conta a história do carioca Gabriel Buchmann que, antes de entrar numa universidade americana, resolveu passar um ano viajando pelo mundo. Na África, ele subiu o topo da montanha Mulanje, no Malawi.

O filme tem no elenco João Pedro Zappa, Caroline Abras, Alex Alembe, Leonard Siampala, John Goodluck, Rashidi Athuman, Rhosinah Sekeleti, Luke Mpata e Lewis Gadson. O diretor de fotografia é o pernambucano Pedro Sotero, parceiro de Fellipe em Casa Grande e no documentário Laura.

Até o momento, apenas duas filmes brasileiros foram selecionados para o festival. Além de Gabriel e a Montanha, o curta Nada, de Gabriel Martins, foi selecionado na quinta-feira (20/4) para a Quinzena dos Realizadores. Este ano, o júri da Semana da Crítica será presidido pelo cineasta pernambucano Kleber Mendonça Filho.

A Semana da Crítica seleciou 11 longas-metragens, sete em competição e 4 em sessões especiais, escolhidos 1.250 filmes inscritos. Entre os curtas, foram selecionados 13, sendo 10 na competição e três em sessões especiais, tirados de 1.700 títulos inscritos.

SELEÇÃO

Sessões Especiais

Filme de Abertura
Sicilian Ghost Story, de Fabio Grassadonia & Antonio Piazza

Longas-metragens
Petit Paysan (Bloody Milk), de Hubert Charuel
Une vie violente (A Violent Life), de Thierry de Peretti

Curtas-metragens
After School Knife Fight, de Caroline Poggi & Jonathan Vinel
Coelho Mau (Bad Bunny), de Carlos Conceição
Les Îles (Islands), de Yann Gonzalez

Filme de encerramento
Brigsby Bear, de Dave McCary

Seleção Oficial – Longas-metragens

Ava, de Léa Mysius
La familia, de Gustavo Rondón Córdova
Gabriel e a montanha (Gabriel and the Mountain), de Fellipe Gamarano Barbosa
Makala, de Emmanuel Gras
Oh Lucy!, de Atsuko Hirayanagi
Los Perros, de Marcela Said
Tehran Taboo, de Ali Soozandeh

Seleção Oficial – Curtas-metragens

Los Desheredados, de Laura Ferrés
Ela – Szkice na Pozegnanie (Ela – Sketches on a Departure), de Oliver Adam Kusio
Les enfants partent à l’aube (Children Leave at Dawn), de Manon Coubia
Jodilerks Dela Cruz, Employee of the Month, de Carlo Francisco Manatad
Möbius, de Sam Kuhn
Najpiekniejsze fajerwerki ever (The Best Fireworks Ever), de Aleksandra Terpinska
Real Gods Require Blood, de Moin Hussain
Selva, de Sofía Quirós Ubeda
Tesla : Lumière Mondiale, de Matthew Rankin
Le Visage (Exposure), de Salvatore Lista


Veja também