Perfil

As histórias em quadrinhos e o cinema nasceram quase ao mesmo tempo, no final do século 19. Portanto, são paixões da vida moderna, que acompanham os habitantes do planeta Terra há mais de um século. É por isso – e outras coisas mais – que não se pode dizer que as histórias em quadrinhos são coisas de crianças. São de adultos também, claro.

O  mais interessante ao se juntar estas duas artes – a sétima e a nona -, é perceber que elas, além de serem jovens, são muito próximas. Ou seja, contam histórias com base na ideia de movimento: uma, quase copiando o real; a outra, apelando para a imaginação.

Assim, o blog Cine HQ se incumbe da tarefa de ir em busca do que acontece no mundo dos quadrinhos e do cinema, analisando suas novas obras e também não deixando de olhar para a sua brilhante história pregressa.

Sobre o autor

Natural de Terezinha, no Agreste Meridional do Estado, Ernesto Barros é jornalista formado pela Unicap. Durante 20 anos foi editor de vídeo e telejornalismo na Rede Globo Nordeste. Começou a colaborar no Jornal do Commercio ainda estudante, em 1983. Desde então, sempre esteve ligado ao Caderno C (atualmente, JC+), como repórter e crítico de cinema e de histórias em quadrinhos. Desde 2010 tem feito coberturas de festivais nacionais (Brasilia, Gramado, Mostra de São Paulo, Festival do Rio, Cine Ceará) e internacionais (Berlim e Cannes).