29
jun

Viagens a trabalho predominam nos metrôs e trens do Brasil

29 / jun
Publicado por Roberta Soares às 10:00

 

Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem

 

Aproximadamente 9,9 milhões de passageiros utilizam diariamente os sistemas de transporte de passageiros sobre trilhos de todo o Brasil. Essas viagens de metrô e trem são predominantemente realizadas por motivo de trabalho ou estudo, como mostra uma pesquisa inédita realizada pela Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos).

O levantamento feito pela entidade possibilitou verificar aspectos importantes sobre o perfil dos passageiros do setor metroferroviário. Um deles é que a faixa etária dos usuários dos sistemas está concentrada em até 34 anos. E que são pessoas que utilizam o metrô e trem três dias ou mais na semana. Outro aspecto interessante é que as mulheres predominam nas linhas de metrô e os homens nos trens metropolitanos.

LEIA MAIS
O metrô do Recife sustenta o ônibus e esse é um dos problemas da falta de recurso – diz superintendente
Metrô do Recife tenta resgatar imagem com mutirão de limpeza e campanha educativa
Metrô do Recife começa a entrar nos eixos: 2 toneladas de lixo recolhidas num único dia

“Os sistemas sobre trilhos são estruturantes e possuem importante papel nos deslocamentos da população brasileira devido à sua alta capacidade de transporte, rapidez, regularidade e segurança. Eles propiciam à população e ao processo produtivo a redução nas distâncias, fazendo com que as pessoas cheguem mais rápido aos seus destinos e possam ter mais tempo livre para dedicar ao estudo, à família e o lazer”, explica a superintendente da ANPTrilhos, Roberta Marchesi.

metrôVALE1-e1435084940372

Apesar dos diversos projetos em andamento, a ampliação da rede brasileira de transporte de passageiros sobre trilhos permanece em ritmo lento. Em 2015, os sistemas em operação foram ampliados em 10,4 km, número três vezes menor do que o crescimento registrado em 2014, ano que o Brasil sediou a Copa do Mundo de Futebol da FIFA. Já considerando essa expansão, o Brasil consolida 1.012 km em trilhos urbanos, apresentando crescimento próximo a parcos 1%.

A alta capacidade de transporte proporcionada pelos sistemas sobre trilhos, entretanto, permite perceber nitidamente os benefícios dessa modalidade. Uma única linha implantada de metrô, por exemplo, é capaz de transportar até 60 mil passageiros/hora/sentido. Para efeito de comparação, o automóvel e o ônibus têm capacidade de apenas 1,8 mil e 6,7 mil passageiros/hora/sentido, respectivamente, por faixa de circulação.

A pesquisa sobre o perfil dos passageiros dos sistemas faz parte do Balanço do Setor Metroferroviário de Passageiros 2015/2016.

 

 

 


Veja também