11
jul

Novo Bike PE está chegando. Conheça as bicicletas e a nova tecnologia

11 / jul
Publicado por Roberta Soares às 8:00

Promessa do Itaú e da Tembici. é de que o novo sistema começará a ser usado pelos pernambucanos em setembro. Fotos: Divulgação Itaú

 

Até o início de setembro, os usuários do sistema de compartilhamento de bicicletas públicas Bike PE sentirão uma grande mudança, para melhor, no projeto. Pelo menos essa é a promessa dos novos operadores – o Itaú Unibanco e a Tembici., empresa paulista que desde maio é a nova parceira do banco não só em Pernambuco, mas também no Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Salvador. Juntas, as duas empresas garantem que as pessoas que utilizam o Bike PE desfrutarão de um sistema confiável, eficiente, confortável, prático e, principalmente, moderno tecnologicamente. Prometem, também, que os transtornos diários e as falhas constantes que fazem parte do serviço, insistentemente há mais de um ano, ficarão no passado.

Já tivemos diversas conversas sobre a importância de a Prefeitura do Recife e o governo do Estado investirem na infraestrutura para as bicicletas. Destacamos que ela precisa acompanhar a evolução que estamos promovendo com o novo sistema. E acreditamos que, agora, isso irá acontecer. A queda no número de viagens do Bike PE se deve, exatamente, à pouca oferta de bicicletas. Mas tudo vai melhorar”,

Luciana Nicola, do Itaú Unibanco

Aproveitamos essa reportagem para apresentar as principais mudanças que serão promovidas nos equipamentos, na operação e no acesso ao sistema. A que será rapidamente percebida pela população está nas bicicletas. Elas serão mais robustas, seguras e confortáveis para pedalar. Terão luzes reflexivas, bancos mais reguláveis para usuários mais altos, por exemplo, e bagageiros integrados e mais adaptáveis. Também terão cesto adaptável para o tamanho da bagagem de mão do ciclista, sem acumular água ou sujeira, refletores frontais e traseiros e dispositivo de trava com sistema anti-furto.

Nós enxergamos a bicicleta pública como meio de transporte e sabemos que, para isso acontecer, é preciso que o serviço ofereça confiabilidade. Queremos estações mais próximas uma das outras – no máximo 500 metros – e atingir um público que quer pedalar sem a necessidade do cadastro prévio”,

Tomas Martins, CEO da Tembici.

 

Nas estações, a promessa também é de muitas melhorias. Elas serão todas moduladas e, não mais, uma estrutura única, como é atualmente. Cada bicicleta ficará acoplada em um dock (caixa) próprio. Ou seja, a liberação das bikes será individualizada. No sistema atual, é um totem único que comanda a liberação de todas as bicicletas ofertadas na estação, aumentando as chances de falhas. A solução modular para as bicicletas também permitirá ampliar ou reduzir a oferta de bikes, já que os docks não necessitam de fixação ao solo. O número de vagas por estação, que hoje é de dez ou, no máximo, 12, será de 20 vagas.

Além de mais robustas, novas bicicletas terão cestos mais adaptáveis

 

LEIA MAIS

Com vocês, o novo sistema Bike PE
O exemplo da ciclomobilidade que vem de Fortaleza
Projetos que priorizam a bicicleta sob risco em Pernambuco. Infelizmente
Governo de PE recria Escritório da Bicicleta para dar gás à ciclomobilidade
Nova rota de bikes será entregue neste domingo (23/4). Programe-se para pedalar!

Outra vantagem é que os usuários não ficarão mais reféns do uso de cartões de crédito para fazer o cadastro. As estações terão quiosques de venda para os usuários comprarem passes avulsos (o futuro cartão Bike PE), inclusive utilizando cartões de crédito ou débito. O uso do VEM (Vale Eletrônico Metropolitano) permanece. Segundo Tomas Martins, CEO da Tembici., a estimativa é de que 30% das estações tenham pontos de autoatendimento para compra de passes avulsos. O restante não terá. “Nós enxergamos a bicicleta pública como meio de transporte e sabemos que, para isso acontecer, é preciso que o serviço ofereça confiabilidade. Queremos estações mais próximas uma das outras – no máximo 500 metros – e atingir um público que quer pedalar sem a necessidade do cadastro prévio”, explica Tomas Martins.


A promessa do Itaú e da Tembici. é de que a mudança não será apenas na qualidade do material oferecido, mas na estratégia de desenvolvimento do projeto. “Já tivemos diversas conversas sobre a importância de a Prefeitura do Recife e o governo do Estado investirem na infraestrutura para as bicicletas. Destacamos que ela precisa acompanhar a evolução que estamos promovendo com o novo sistema. E acreditamos que, agora, isso irá acontecer. A queda no número de viagens do Bike PE se deve, exatamente, à pouca oferta de bicicletas. Mas tudo vai melhorar”, garantiu Luciana Nicola, superintendente de Relações Governamentais e Institucionais do Itaú Unibanco.


As bicicletas já estão sendo repostas no Bike PE, mas ainda no modelo antigo. Segundo a Tembici., até o final do mês, 200 novas bikes estarão disponíveis. A nova tecnologia, entretanto, só em setembro.

A QUEDA DO BIKE PE
Mudanças vêm em boa hora porque o Bike PE está definhando. Enfrenta problemas há mais de dois anos, mas há um ano e meio sofre com o descaso total. Faltam bicicletas e as estações apresentam falhas constantemente. Opera, atualmente, com menos de 20% da sua capacidade. Os números mostram a vergonha que virou o projeto em Pernambuco.

 

Além de não ter se expandido, com a criação de uma malha ciclável para conectá-lo, o projeto tem reduzido. Das 80 estações instaladas em 2014, atualmente só 77 estão teoricamente em operação. A redução da oferta de bicicletas é o que mais impressiona. Das 800 que deveriam estar em operação, menos de 200 ainda são encontradas nas estações.

E o reflexo disso é a redução drástica no número de viagens: segundo o Trem Útil, ferramenta de monitoramento de serviços de aluguel de bicicletas, o Bike PE realizou apenas 116 viagens no dia 9/7, enquanto o Bike Fortaleza (Bicicletar) computou 1.513 viagens, sendo um sistema mais novo e com praticamente o mesmo número de estações. A situação é mais grave quando lembramos que o Bike PE já chegou a realizar quase 2 mil viagens por dia.


Veja também