03
ago

BRT Leste-Oeste mais perto da operação plena

03 / ago
Publicado por Roberta Soares às 8:00

TI da III Perimetral, localizado na esquina das Avenidas Caxangá e General San Martin, ficará pronto em dezembro próximo. Fotos: Guga Matos/JC Imagem

 

Seis anos depois de começar a ser construído, finalmente o Corredor de BRT Leste-Oeste, que liga Camaragibe, no Grande Recife, ao Centro da capital, está mais perto de entrar em operação plena e ver o número de passageiros transportados duplicar. Pelo menos no caso de um dos dois terminais integrados que servirão de alimentação ao sistema BRT: o TI da III Perimetral, no Cordeiro, que teve as obras paralisadas ainda em 2015, embora estivesse 90% pronto. Agora, a previsão do governo de Pernambuco é de concluir as obras, retomadas há dois meses, em dezembro deste ano. As outras pendências do corredor, entretanto, só deverão ser finalizadas em 2018, entre junho e setembro.

A conclusão da unidade custará mais R$ 1,8 milhão aos cofres públicos e deverá atrair uma demanda de aproximadamente 10 mil passageiros por dia. A principal vantagem do início da operação do terminal será a retirada de diversas linhas de ônibus convencionais que atualmente ficam presas no congestionamento diário da Avenida Caxangá. Essas linhas passarão a alimentar o terminal. Para chegar ao Centro, os passageiros utilizarão os BRTs. A previsão é que o TI da III Perimetral opere com sete linhas (sendo cinco alimentadoras, uma troncal (para o Centro) e uma interterminal). Depois de a Estação Benfica ser aberta à operação comercial na última segunda-feira, a próxima pendência do corredor a ser resolvida será o TI da III Perimetral.

Para quem esperou tanto tempo, o que importa é a previsão de conclusão. “É claro que o ideal era que esse terminal estivesse concluído desde a Copa do Mundo de 2014, como prometido. Mas o que passou, passou. O que nós queremos ver agora é a conclusão da obra porque ela vai beneficiar muitas pessoas. Sem falar que ver esse terminal quase pronto e abandonado era revoltante”, diz a dona de casa Cláudia Josefina, que reside próximo ao TI da III Perimetral.

LEIA MAIS
Terminais do Corredor Leste-Oeste agonizam à espera de conclusão
Corredor Leste-Oeste só ficará pronto em 2017
Começaram os improvisos no Corredor Leste-Oeste

A conclusão do terminal integrado que mais atrairá passageiros para o corredor, o TI da IV Perimetral, na Iputinga, entretanto, será um pouco mais longa. Pelos planos do governo, a unidade será finalizada apenas em junho de 2018. Quando as obras foram paralisadas, em 2015, o terminal estava 80% construído, mas a degradação da construção foi bem maior do que a sofrida pelo TI da III Perimetral. Quando estiver pronta, a unidade vai operar com nove linhas de BRT (sendo seis alimentadoras, duas troncais e uma interterminal) e atrair uma demanda de 40 mil passageiros diários, segundo informações do Grande Recife Consórcio de Transporte (GRCT). Serão gastos R$ 4,5 milhões para finalizar a unidade.

Construção do TI da III Perimetral foi paralisada em 2015 com 90% das obras concluídas. Finalização vai custar quase R$ 2 milhões

As outras pendências do Corredor Leste-Oeste têm datas diferentes para serem resolvidas. Segundo a Secretaria das Cidades, a finalização do elevado Bom Pastor e a construção de uma estação no local está com licitação em andamento e só deve começar em abril de 2018, com conclusão em setembro do mesmo ano. Já a conclusão da praça e dos acessos sobre o Túnel da Abolição só deve começar em janeiro próximo. E a adequação do Terminal Integrado de Camaragibe para receber os BRTs ainda vai ser licitada. As outras pendências, como a adequação da Avenida Conde da Boa Vista e a construção das estações em Camaragibe, não têm qualquer previsão.

A construção do corredor, embora já estivesse devagar, foi suspensa em 2015 por causa da falência do Consórcio Mendes Júnior e Servix, envolvido com a Operação Lava Jato. Desde então o Estado luta para desfazer os contratos, realizar uma nova licitação e retomar as construções. Atualmente o corredor opera com 15 estações, cinco linhas de BRT e transporta 52 mil passageiros por dia. Por enquanto, custou R$ 88 milhões, sem considerar os aditivos de contrato para conclusão das obras remanescentes. O governo de Pernambuco não deu entrevista sobre o Leste-Oeste. Apenas repassou as informações e o cronograma pela assessoria de imprensa da Secretaria das Cidades e do GRCT.


Veja também