07
set

Ciclofaixa de Jardim São Paulo começa a virar realidade

07 / set
Publicado por Roberta Soares às 17:11

Praça de Jardim São Paulo já começou a ganhar sinalização da futura ciclofaixa. Fotos: Felipe Ribeiro/JC Imagem

Devagarzinho e de pouquinho em pouquinho, o Recife vai ampliando sua infraestrutura voltada para a bicicleta. A prefeitura começou a implantar nesta quinta-feira (7/9) a Ciclofaixa Jardim São Paulo, um pequeno equipamento com 1,9 quilômetro que ligará a Praça de Jardim São Paulo, na Zona Oeste da capital, ao bairro de San Martin, na mesma região. A expectativa do município é implantar a rota até o dia 15.

A nova Ciclofaixa Jardim São Paulo, nos planos da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), vai conectar a já existente Rota Tiradentes – um equipamento composta por ciclofaixa e ciclorrota, mas que sofre com a falta de manutenção há muito tempo – à Praça Jardim São Paulo. A rota será bidirecional (mão dupla, de um único lado) e terá início na Rua Comendador Franco Ferreira, em San Martin, seguindo pela Rua Professor Silvio da Cunha Santos, Avenida General San Martin, Avenida João Cabral de Melo Neto e Rua Senador Alberto Pasqualini, chegando à Praça de Jardim São Paulo.

O equipamento se conecta com a Rota Tiradentes (Estrada do Forte e Rua 21 de Abril) e com as ciclofaixas Antônio Curado, no Engenho do Meio,  e Inácio Monteiro, no Cordeiro. As três rotas serão ligadas ainda com as ciclofaixas do Cavouco e Arquiteto Luiz Nunes (Lagoa do Araçá), compondo uma rede cicloviária de aproximadamente 20 quilômetros, interligando a Zona Oeste à Zona Sul do Recife e beneficiando diretamente dez bairros: Engenho do Meio, Cordeiro, Jardim São Paulo, Iputinga, Torrões, San Martin, Mangueira, Mustardinha, Afogados e Imbiribeira. Com mais esse pequeno trecho, a malha ciclável do Recife passa para 48,6 quilômetros, sendo 24,5 quilômetros (50,4%) implantados desde 2013.

Quem pedala na região comemora a ação porque, hoje em dia, não conta com qualquer equipamento

Quem mora na região comemorou a iniciativa da prefeitura. “Vai ser muito bom para quem gosta de pedalar. Nós costumamos fazer exatamente esse trecho. Saímos da Praça de Jardim São Paulo e vamos até a Praça de San Martin. Como não temos uma ciclofaixa móvel na região, é uma rota mais segura de fazer porque as ruas são largas”, diz Greyce Kelly Garnier, que pedalava na rua com o marido, Aramys Lisboa, e o filho Miguel Henrique.

Enquanto isso, população espera a implantação da Ciclofaixa de Santo Amaro

Alguns comerciantes instalados nas ruas onde a ciclofaixa vai passar não gostaram da proibição de estacionamento dos dois lados das vias. “Uso a bicicleta para trabalhar, mas acredito que teremos dificuldades de estacionamento. Era bom que a CTTU tivesse deixado o estacionamento liberado no lado oposto à ciclofaixa”, reclamou o vendedor de água mineral Rui Emídio, comerciante instalado na Rua Senador Alberto Pasqualini.

Durante as semanas subsequentes à implantação da ciclofaixa, que deverá começar a operar normalmente logo após a conclusão dos serviços de sinalização, em 15 de setembro, a CTTU diz que estará com equipes de agentes e orientadores de trânsito no local para realizar os trabalhos de monitoramento e orientação aos condutores e ciclistas que circularem pelo local. O órgão lembra, ainda, que os motoristas que insistirem em desobedecer a sinalização, trafegando ou estacionando veículos na ciclofaixa, estarão passíveis de autuação. As multas podem variar de grave à gravíssima vezes três, com valores de R$ 195,23 (mais 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação – CNH) a R$ 880,41 (mais 7 pontos na CNH).


Veja também