09
set

Novo Bike PE entra em operação, nesta segunda, com 12 das 80 estações

09 / set
Publicado por Roberta Soares às 10:00

Fotos: Roberta Soares

 

O novo Bike PE está chegando. E de cara, conforto e tecnologia novos. Pelo menos essa é a promessa do Itaú, do novo parceiro do banco, a paulista Tembici., e do governo de Pernambuco, via Secretaria de Turismo, gestor do sistema. A partir da próxima segunda-feira (11/9), o sistema voltará a funcionar, depois de definhar com sequenciais problemas por dois anos e passar os últimos dois meses sendo, gradativamente, desativado para substituição da tecnologia, que saiu das mãos da pernambucana Serttel para as da canadense PBSC, que opera os serviços de Nova York e Londres. Nesta segunda, 12 estações entram novamente em operação e a promessa é de que mais oito sejam instaladas até o fim do mês.

Localização aproximada das 13 novas estações

A localização das estações, entretanto, é diferente da malha anterior. As 13 primeiras estão situadas na área central do Recife, basicamente no Bairro do Recife. Em seguida, nos bairros de Santo Amaro (principalmente na Rua da Aurora), Boa Vista, Santo Antônio e São José. A promessa dos novos operadores é que as 80 estações criadas no início do Bike PE, há quatro anos, serão recolocadas, mas em locais diferentes. “O critério é o adensamento e a demanda de utilização. Procuramos aproximar as estações uma das outras para que os usuários as encontrem com mais facilidade”, explica Carol Rivas, gestora de marketing da Tembici, e uma das profissionais que está no Recife para apresentar a nova tecnologia durante o Bicicultura 2017, evento nacional que discute a ciclomobilidade no Brasil.

Para utilizar o novo sistema, entretanto, os antigos usuários precisam atualizar o cadastro pelo site www.bikeitau.com.br, que estará ativo apenas a partir de segunda. A Tembici. é a nova parceira do Itaú desde maio, não só em Pernambuco, mas também no Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Salvador. Juntas, as duas empresas garantem que as pessoas que utilizavam o Bike PE desfrutarão de um sistema confiável, eficiente, confortável, prático e, principalmente, moderno tecnologicamente. Prometem, também, que os transtornos diários e as falhas constantes que fizeram parte do serviço, insistentemente há mais de um ano, ficarão no passado.

São muitas as mudanças promovidas nos equipamentos, na operação e no acesso ao novo Bike PE. A que será rapidamente percebida pela população está nas bicicletas. Elas serão mais robustas, seguras e confortáveis para pedalar. Terão luzes reflexivas, bancos mais reguláveis para usuários mais altos, e bagageiros integrados. Também terão cesto adaptável para o tamanho da bagagem de mão do ciclista, sem acumular água ou sujeira, refletores frontais e traseiros e dispositivo de trava com sistema anti-furto.

Nas estações, a promessa também é de muitas melhorias. Elas serão todas moduladas e, não mais, uma estrutura única, como é atualmente. Cada bicicleta ficará acoplada em um dock (caixa) próprio. Ou seja, a liberação das bikes será individualizada. No sistema atual, é um totem único que comanda a liberação de todas as bicicletas ofertadas na estação, aumentando as chances de falhas. A solução modular para as bicicletas também permitirá ampliar ou reduzir a oferta de bikes, já que os docks não necessitam de fixação ao solo. O número de vagas por estação, que hoje é de dez ou, no máximo, 12, será de 20 vagas.

Outra vantagem é que os usuários não ficarão mais reféns do uso de cartões de crédito para fazer o cadastro. As estações terão quiosques de autoatendimetno para os usuários comprarem passes avulsos (o futuro cartão Bike PE), inclusive utilizando cartões de crédito. No futuro, também o de débito. A estimativa é de que 30% das estações tenham pontos de autoatendimento. O restante não terá. O uso do VEM (Vale Eletrônico Metropolitano) também permanece, com a diferença de que o usuário, agora, poderá escolher a bicicleta que quer liberar. Para isso basta aproximar o VEM do dock da bike escolhida.


Veja também