29
dez

Bike PE não cumpre cronograma de novas estações e fica para 2018

29 / dez
Publicado por Roberta Soares às 10:29

Das 80 estações que deveriam estar instaladas até o fim de dezembro, apenas 20 entraram em operação. Fotos: Filipe Jordão/JC Imagem

 

As pessoas da Região Metropolitana do Recife que utilizam o Bike PE, sistema de compartilhamento de bicicletas públicas, ficaram a ver navios neste fim de ano. Depois de passar 2017 convivendo com um sistema sucateado e na expectativa de receber o novo modelo – mais moderno, robusto e prático –, o ano acabou e apenas 20 das 80 estações do projeto entraram em operação. O cronograma prometido pelo Itaú e seu novo parceiro no Brasil, a paulista Tembici., não foi cumprido. E o que é pior: ainda não há uma previsão de quando isso acontecerá.

Pela demora em instalar as novas estações, tinha certeza de que as bicicletas não voltariam. Que bom que está havendo apenas um atraso porque a utilização é muito grande aqui na Unicap. Eu mesmo costumo vir do metrô até o meu trabalho, ao lado da universidade”,

Silmara da Silva Santos

 

 

 

A Tembici., em entendimento com o Itaú e a Secretaria de Turismo de Pernambuco – que responde pelo projeto no Estado –, explicou, por nota, que a instalação das estações e a chegada das bicicletas atrasou porque o material encontra-se no Brasil desde o dia 30 de outubro aguardando a finalização dos trâmites burocráticos de importação para a liberação. Nesse período, enfrentou a paralisação das atividades dos auditores fiscais da Receita Federal, o que complicou ainda mais a situação.

LEIA MAIS
Novo Bike PE chega à Zona Sul do Recife. Tire suas dúvidas sobre o serviço
Saiba tudo sobre o novo Bike PE, que está de volta às ruas do Grande Recife
Novo Bike PE entra em operação, nesta segunda, com 12 das 80 estações
Múltiplos parceiros, além do Itaú, para o Bike PE avançar na Região Metropolitana do Recife

Ainda na nota, a empresa promete agilizar o cronograma de instalação das 60 estações que faltam e garante ter capacidade para fazê-lo em três semanas. Apenas. A promessa inicial do Itaú, Tembici. e Secretaria de Turismo do Estado era que entre setembro e dezembro de 2017 o Grande Recife estaria com a mesma quantidade de estações do antigo projeto – 80 unidades – funcionando plenamente. O novo modelo, agora com a tecnologia da canadense PBSC – que opera diversos serviços de bike share pelo mundo, entre eles os sistemas de Nova York, Londres, San Francisco e Washington –, começou a funcionar no dia 11 de setembro.

 

O QUE ESTÁ EM OPERAÇÃO ATUALMENTE DO BIKE PE

 

Espero que recoloquem as estações o mais rápido possível porque o Bike PE é muito importante para a causa da bicicleta. Ajuda na forma como os motoristas veem os ciclistas. Hoje eu tenho a minha bicicleta, mas comecei a pedalar com uma do projeto”,

Vanessa Marques, universitária

 

 

A Tembici. está trazendo para o Brasil 660 estações e 6.800 bicicletas, que vão substituir, também, os outros sistemas de bike share do Itaú no País: Rio de Janeiro (Bike Rio), São Paulo (Bike Sampa), Porto Alegre (Bike POA) e Salvador (Bike Salvador). Atualmente, as 20 estações do novo Bike PE estão instaladas apenas na área central do Recife (Bairro do Recife, Santo Antônio, São José e Boa Vista) e na Zona Sul da capital (Boa Viagem e Pina). Três estações estão operando com o totem de autoatendimento, que permite a compra de passes com o cartão de crédito, sem necessidade de cadastro prévio: Segundo Jardim e Padre Carapuceiro, em Boa Viagem, e Praça do Arsenal, no Bairro do Recife.

 

O vazio no lugar das estações. Na foto, o vácuo deixado na Unicap, na Boa Vista, área central do Recife

Quem está fora da área central e da Zona Sul da capital reclama. As queixas são ainda maiores entre os moradores de Olinda e Jaboatão dos Guararapes, municípios do Grande Recife que tinham apenas duas e três estações anteriormente. “Desisti de esperar pelo Bike PE. É muito tempo sem qualquer resposta. Sem falar que nem sabemos se as estações serão recolocadas onde estavam as antigas. Estou me organizando para comprar uma bicicleta barata. Queria mesmo era o Bike PE de volta”, lamenta a servidora pública Maria Aparecida da Silva, que mora em Casa Caiada e costumava pedalar na orla de manhã e nos fins de semana.

Apesar do atraso na instalação das futuras estações, a Tembici. destaca que a utilização do Bike PE tem sido um sucesso. Desde a inauguração, já são 7.500 cadastrados, quase 30 mil viagens (até o dia 30 de novembro), uma média de 13 mil viagens por mês e 452 por dia. Antes da troca do sistema a média era de 1.1 viagens/dia/bike. Atualmente, a média é 2.52 viagens/dia/bike. Em novembro, a média de uso nos dias de semana ficou acima dos fins de semana, um dado que demonstra a consolidação do sistema como meio de transporte e, não apenas, como lazer.


Veja também