27
out

Nevaldo Rocha teve presença importante em Pernambuco antes de virar industrial da moda

27 / out
Publicado por Fernando Castilho às 19:00

No fim da década de 1990, o empresário Celso Muniz, dono do Shopping Boa Vista, procurou o Bradesco interessado na compra do prédio da antiga Mesbla, vizinho ao seu centro comercial. A empresa tinha falido em 1999 e o banco recebera o imóvel em pagamento da dívida. Muniz tinha um concorrente; Nevaldo Rocha, dono da rede Riachuelo, que o aconselhou: “Compre não, faça expansão do seu shopping que lhe garanto a maior loja da Riachuelo no País”. Muniz aceitou a sugestão.

Rocha estava realizando um velho sonho desde que deixou o Recife, onde fundara a rede de varejo de roupas masculinas Lojas Seta, isso antes de comprar a Riachuelo e de fundar, em Natal, a Guararapes. A Mesbla era o estado da arte do varejo no Brasil e Rocha desejava fazer de sua rede algo melhor que ela depois da falência. A loja da Boa Vista inaugurou um novo padrão de magazines de moda, cama, mesa e banho.

Nevaldo Rocha inaugura, hoje, sua 300ª unidade da Riachuelo, em Natal, em comemoração aos 70 anos de sua companhia nascida no RN. As Lojas Seta viraram Super G e foram substituídas pela Riachuelo que ele comprou em 1979. No lugar da fábrica de Natal hoje existe o Midway Shopping.

No fim da década de 1960, o comerciante Nevaldo Rocha vislumbrou a chance de virar industrial e fabricar confecções. Mas não pode colocar a fábrica em Pernambuco, pois o Sistema Finor já liberara incentivos para uma empresa local. Ele levou a fábrica para Natal com ajuda do consultor Zito Souza Leão.

Amigo de Rocha, Souza Leão (sogro do hoje senador Fernando Bezerra Coelho), escreveu o projeto com apoio do então governador Tarcísio Maia que cedeu o terreno.

Com 300 lojas, a Riachuelo é proprietária do Shopping Midway (Natal), da Midway Financeira, três CDs em Guarulhos, Natal e Manaus e uma transportadora própria.


Veja também