25
fev

Emoção na tirolesa de Calhetas

25 / fev
Publicado por Leonardo Vasconcelos às 7:39

Calhetas

 

Uma pequena, mas preciosa joia. Assim é a praia de Calhetas, conhecida como a “Esmeralda de Pernambuco”, no Cabo de Santo Agostinho, no Litoral Sul do Estado. O significado do nome dela no dicionário (pequena enseada) é auto-explicativo já que a mesma tem apenas 150 metros de extensão. Fazendo valer a expressão de que tamanho não é documento, a minúscula praia consegue ser gigante em charme e atrativos que, claro, foram explorados pelo #blogmochileo.

 

Leia mais:

A emoção do rapel nas cachoeiras de Bonito

Voltando a ser criança no Beach Park

O voo de flyboard na Praia de Carneiros

Um salto no Bungee Jump mais alto da América Latina

 

Chegar a este pequeno paraíso é bem rápido, visto que fica a cerca de apenas 50 quilômetros da capital. Tudo bem que o acesso final à praia feito por uma pequena estrada de terra poderia ser melhorado, mas nada que atrapalhe o recompensador desejo de conhecer o local. Calhetas parece estar escondida, o que reforça sua áurea de um refúgio tranquilo e mais reservado. Pela localização estratégica foi o porto seguro de tropas na guerra dos portugueses contra holandeses e possui o selo de Patrimônio Histórico Nacional.

 

 

Mas o que antes presenciou guerra hoje transpira paz. A paisagem, óbvio, ajuda. Uma praia com águas calmas e cristalinas, grandes coqueiros, rodeada por pedras enormes, perfeita para quem quer relaxar. Mas também para quem busca adrenalina. É, você já sabe que o #blogmochileo curte aventura e o local oferece isso por meio de uma tirolesa que já se incorporou harmonicamente ao cenário da praia.

 

 

Ela foi construída há sete anos e funciona todos os dias das 9h às 17h, para a alegria das dezenas de turistas que fazem fila no local. “Eu tive a ideia da tirolesa justamente para ser um atrativo a mais para a praia. E foi o que aconteceu. Quem nos visita fica maravilhado com a beleza da praia e aproveita para sentir a emoção de conhecê-la de um jeito diferente, mais radical. Hoje a tirolesa já faz parte da paisagem de Calhetas, ajudando a atrair mais turistas para cá”, afirmou o proprietário Edson da Silva.

 

 

Ele conta que passou muito tempo até realizar o sonho. “Foram cinco anos de muito estudo e planejamento para montá-la com o máximo de segurança. A nossa equipe é treinada e todo o equipamento passa por uma inspeção diária, desde os cabos até as polias e mosquetões”, explicou Edson, fazendo questão de mostrar na prática a rotina de manutenção.

 

 

A altura de 18 metros e a extensão de 200 metros da tirolesa são bem convidativas. Só não mais do que o fato dela terminar com um banho refrescante na água. Foi pensando nele que a turista mineira Larissa Almeida, de 19 anos, resolveu vencer o medo. “Fiquei sim com um certo receio antes, mas quando você chega lá embaixo é ótimo. Muita adrenalina. Vale muito a pena, estou até pensando em ir de novo”, disse Larissa.

Mas se engana quem pensa que a atividade é feita só pelos mais jovens. Estava lá a carioca Deolinda Fleury, de 58 anos, toda sorridente depois do passeio. “Certas emoções são para todas as idades e nos ajudam a nos sentir vivos. Meu filho, se eu desci todo mundo devia descer também”, falou, com sorriso aberto.

 

 

Por dia, em média, mais de 50 pessoas como Deolinda e Larissa fazem o passeio. Ele custa R$ 20, mas tem uma promoção que o oferece duas vezes na sequência por R$ 25. Além da tirolesa há também um teleférico que faz o transporte até a praia por R$ 15. Seja lá qual for a opção, a dica é aproveitar o lugar para se divertir.

REDES SOCIAIS:

*Acompanhe o @blogmochileo também pelo Instagram, Twitter, Facebook e Youtube.


Veja também