08
abr

Folga é sinônimo de fazer trilha off-road em Gravatá

08 / abr
Publicado por Leonardo Vasconcelos às 7:45

Off-road
Foto: Allan Torres / Divulgação

Assim como gostam de cavalos, os moradores de Gravatá também tem uma paixão pelos veículos 4×4 (com tração nas quatro rodas). O amor, neste caso, é quase uma necessidade. Com a grande parte da economia do município girando em torno das fazendas, as pessoas realmente precisam de carros valentes para encarar as estradas de terra e obstáculos naturais do campo. Nos dias de semana, eles são usados para transporte, mas basta pintar uma folga no fim de semana para a finalidade mudar para diversão.

 

 

 

As trilhas off-road reúnem muitos amantes na cidade que não perdem uma oportunidade de testar seus carros, interagir com a natureza e ainda por cima desbravar novas paisagens da cidade. “Gravatá é conhecida como a capital do off-road da região. É o nosso esporte de todo fim de semana. A cada folga nós reunimos amigos para curtir a cidade de um jeito diferente. O barato é desafiar a natureza e os limites do carro. Cada caminho novo é uma aventura diferente”, afirmou Darlan Rosendo.

 

 

Se é aventura o #blogmochileo embarca, então lá fomos nós experimentar a trilha em um 4×4. As ladeiras de terra e grandes pedras no caminho assustam um pouco, ainda mais nas partes molhadas. Porém basta acionar a alavanca pra mudar a tração e automaticamente você sente a força do motor sendo distribuída para todas as rodas do veículo. Com mais aderência todos os obstáculos vão sendo vencidos aos poucos.

 

 

 

Depois é só acelerar e invadir os verdadeiros quadros encontrados na zona rural da cidade. Mas não basta só passar pelas paisagens. O bom é parar e conhecer as belezas escondidas em cada lugar. Por exemplo, no roteiro da trilha que fizemos demos uma pausa em uma plantação de flores com lindas gérberas. Vale muito a experiência de escolher, colher e comprar umas para levar para casa.

 

 

 

Outra parte em que nos permitimos desligar um pouco os motores dos carros foi o parque de energia eólica. Os imponentes aerogeradores gigantes valem um registro. A trilha termina em outro ponto que vale a visita. O mirante natural da Pedra da Lua permite uma visão diferenciada de Gravatá e ainda um pouco da vizinha Chã Grande.

 

 

 

O empresário Eduardo Brandão mora em Gravatá há apenas um ano e aceitou o convite dos amigos para fazer uma trilha pela primeira vez. “Eu nunca tinha feito trilha e a melhor parte foi conhecer novas partes da cidade que deveriam ser melhor exploradas. Foi uma experiencia muito boa com vistas excelentes”, contou Eduardo. Ele adquiriu recentemente um carro 4×4 justamente pra fazer esta “brincadeira”, como chama. “Deu para brincar bastante e ver que o carro é muito bom no off-road. Agora que conheci essa aventura, é só me chamar que vou de novo!”, brincou.

 

 

REDES SOCIAIS:

*Acompanhe o @blogmochileo também pelo Instagram, Twitter, Facebook e Youtube.


Veja também