09
out

Vídeo mostra o jeito islandês de comemorar vaga na Copa

09 / out
Publicado por Marcos Leandro às 19:24

 

Por Maurício Penedo*

Lembra de Brasil x Uruguai, em 1993, em partida que definiu a presença da seleção brasileira na Copa de 1994? Bares lotados, pressão, nervosismo. Esqueça.

Em Egillstadir, cidade de 2 mil habitantes, no leste da Islândia, o bar Feiti Fillinn concentrava aproximadamente 30 pessoas, duas delas com camisas de sua seleção. Objetivo: a vaga para a primeira Copa do Mundo da história do país. O clima no bar, entretanto, era de aparente calma.

Os islandeses acompanharam o primeiro tempo com tranquilidade. Ninguém levantando da cadeira, ninguém xingando ou pedindo esse ou aquele jogador. Na noite de cerca de 5º de Egilsstadir, os habitantes assistiam à decisão serenos. O gol de Sigurdsson, que carimbava a Islândia na Copa, teve como reação aplausos, gritos tímidos e, por parte de um torcedor, um pulo. E só. Contraste máximo com o estádio em Reykjavík, que pulsava, proporcionando um espetáculo nas arquibancadas que já ficou famoso após a Eurocopa.

No gol de Gudmundsson, na metade do segundo tempo, os aplausos aumentaram. A certeza da ida à Rússia crescia . Além dos islandeses, turistas chegaram ao bar. Todos torcendo pelos descendentes dos vikings. Alemães, norte-americanos, brasileiros. Todos com experiências diferentes em Copas do Mundo, torcendo pela Islândia.

Ao final do jogo, a emoção tomou conta. Ao modo islandês, claro. O amor pelo futebol é tão evidente quanto o frio. A emoção pública, só em casos assim. Como a primeira vez em uma Copa do Mundo.

*Maurício Penedo é jornalista e está de férias na Islândia

 

 

Foto: Haraldur Gudjonsson / AFP


Veja também