16
maio

Menina que nasceu sem as mãos vence concurso de caligrafia sem ajuda de próteses

16 / maio
Publicado por o Viral às 11:28

A americana Anaya Ellick tinha um bom motivo para não se interessar pela escrita, pois nasceu sem as mãos. Apesar da dificuldade, ela nunca deixou que isso a impedisse de se dedicar não só apenas ao sonho de aprender a escrever, como de realizar essa atividade da melhor maneira possível. Diante da sua persistência, veio a recompensa: aos 7 anos, ganhou seu primeiro concurso de caligrafia, vencendo outros 50 concorrentes e levando o prêmio de mil dólares para casa.

"É determinada, independente e vivaz, um exemplo de superação", disse a diretora do colégio
Foto: Reprodução/Facebook

“UM EXEMPLO DE SUPERAÇÃO”

A garotinha, que nasceu na cidade de Chesapeake, na Virgínia, Estados Unidos, sequer precisou usar próteses para alcançar o feito, pois aprendeu a escrever apoiando o lápis entre os braços.  “Ela trabalha duro. É determinada, independente e vivaz, um exemplo de superação. Ela é do tipo de garota que não arranja desculpas”, afirmou Tracy Cox, diretora da escola onde Anaya estuda, à rede de televisão ABC News. “É uma inspiração”, completou.

“CALIGRAFIA COMPARÁVEL À DE ALGUÉM COM MÃOS”

A diretora do concurso afirmou que a caligrafia de Anaya era comparável a de uma pessoa com mãos
Foto: Reprodução/Facebook

Apesar de ter concorrido em uma categoria especial para estudantes com algum tipo de deficiência física ou cognitiva,  Kathleen Wright, responsável pelo concurso National Handwriting Contest (Concurso Nacional de Caligrafia), garantiu que a caligrafia de Anaya era “comparável à de alguém com mãos”, por ser muito bem executada.

Aos 9 anos de idade, a garotinha ganhou novamente a mesma competição, dessa vez numa categoria que premia a caligrafia de crianças especiais em letra cursiva. “Eu apenas disse que sim, eu poderia fazer isso”, disse a criança para a rede de TV norte-americana WVEC sobre sua nova conquista.

VEJA MAIS
Pai pede desculpas por não saber escrever e reação da filha comove a internet
Ao invés de demitir, empresa promove alfabetização de funcionários iletrados

 


Veja também