13
jun

Revista espanhola escala narcotraficantes no lugar dos jogadores da Colômbia

13 / jun
Publicado por Thiago Aragão às 17:55

Narcotraficantes na seleção da Colômbia Foto: Reprodução

A revista espanhola “Panenka” tem causado polêmica após publicar um especial para a Copa da Rússia com uma escalação nada convencional da seleção da Colômbia. Os jogadores foram substituídos, nesta edição, por narcotraficantes famosos do país sul-americano.

Na publicação, os titulares do time, como James Rodrígues, David Ospina, Yerry Mina e Juan Cuadrado, foram trocados por Pablo Escobar, Griselda Blanco, Carlos Lehder, Gonzalo Rodríguez Gacha, Miguel Rodríguez Orejuela, Gilberto Rodríguez Gacha, ‘Pacho’ Herrera, Fabio Ochoa, Jorge Ochoa, Juan David Ochoa e Jhon Jairo Velásquez, o ‘Popeye’.

Jogadores 'cederam' lugar a narcotraficantes
Foto: Reprodução

A revista tinha como objetivo usar “características” dos países que participam do evento para fazer uma brincadeira. Na escalação da Arábia Saudita, por exemplo, a Panenka colocou as “11 proibições”, já que o país é um dos mais fechados do mundo. Na seleção japonesa, os atletas deram lugar a estrelas dos mangás. O Egito, por sua vez, foi escalado com os 11 faraós; o Uruguai com 11 escritores; e a Rússia, país sede, aparece em campo com 11 estádios.

O estigma do tráfico

Esta não é a primeira vez que a Colômbia é alvo desse tipo de “brincadeira” relacionada ao tráfico. Antes da Copa de 2014, no Brasil, jogadores colombianos apareceram cheirando a substância do spray que o árbitro usa em campo como se fosse cocaína em um cartum do belga Pascal Decubber, para a emissora RTBF. Veja abaixo:

Jogadores colombianos 'cheiram' substância de spray de juiz
Foto: Reprodução

Veja também

No clima de Copa, veja lista com alguns dos nomes mais ‘esquisitos’ do futebol mundial

Álbum da Copa do Mundo de 1970 é leiloado por R$ 7,2 mil; veja outras vendas

*com informações do Extra


Veja também