14
jun

Durante discurso, aluna tem microfone cortado ao denunciar casos de assédio na escola

14 / jun
Publicado por O Viral às 11:46

No último sábado (9), durante a formatura dos alunos da Pentaluma High School, na Califórnia, EUA, uma aluna teve o seu microfone cortado enquanto discursava sobre os casos de assédio que ocorreram na escola. Lulabel Seitz, 17 anos, assim como outras meninas, foi vítima do comportamento ofensivo de um colega de classe e, durante sua fala se queixava da postura do colégio, que optou por silenciar os fatos e permitir, ainda, a presença do rapaz no ambiente escolar.

Os casos foram tão graves que a polícia local chegou até a ser envolvida, mas nenhuma medida efetiva foi tomada. O menino, inclusive, estava na plateia no momento que em que Lulabel lançou suas palavras de denúncia:”Mesmo tendo estudado em uma escola onde algumas pessoas defendem assediadores sexuais e silenciam suas vítimas, não deixamos isso nos colocar para baixo”. Nesse momento, o discurso foi interrompido, deixando muitas pessoas incomodadas com o tamanho do constrangimento!

Imagem: Instagram (lulabelseitz) / Reprodução

Leia também:

Nos Estados Unidos, menininha emociona ao falar sobre violência racial

Apesar de vários presentes pedirem a volta da transmissão do áudio, o colégio apenas permitiu que a menina falasse sobre a greve dos professores. Esperta, ela finalizou suas palavras citando Martin Luther King. “A pior tragédia não é a opressão ou a crueldade das pessoas más, e sim o silêncio das pessoas boas”.

Repercussão

Em entrevista ao Buzzfeed News, a estudante, ainda, esclareceu: “Eu não abordaria o assunto porque eles me assustam com ameaças. Mas eu pensei que se eu não defendesse a mim nem às outras meninas, quem defenderia? Foi uma decisão moral que eu tive que fazer”. Na tentativa de disseminar o fato, Lulabel gravou um vídeo com seu discurso completo e postou no youtube. O vídeo já atingiu 369.185 visualizações. Confira:

*Com informações do Gazeta online


Veja também