18
abr

Odebrecht: novos inquéritos de Bezerra Coelho são enviados à Polícia Federal

18 / abr
Publicado por Giovanni Sandes às 14:36

Senador Fernando Bezerra Coelho (PSB). Foto: Sérgio Bernardo/ JC Imagem
Senador Fernando Bezerra Coelho (PSB). Foto: Sérgio Bernardo/ JC Imagem

 

Os dois novos inquéritos que investigam o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), após a Delação do Fim do Mundo, da Odebrecht, foram remetidos pelo ministro relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal  (STF), Edson Fachin, à Polícia Federal. A decisão de Fachin foi tomada nesta terça (18) e coloca Bezerra Coelho na primeira fornada de remessas à PF, ao lado dos casos dos senadores Aécio Neves (PSDB) e Romero Jucá (PMDB), enviados nesta segunda (17) à Polícia Federal, que com o material em mãos poderá realizar operações, escutas e diligências, por exemplo.

 

Delator cita Caixa 2 para campanhas municipais do PSDB em 2012, em Pernambuco, via Sérgio Guerra

Bruno Araújo inicia cruzada para provar que não atuou em nome da Odebrecht

São 11 pernambucanos delatados pela Odebrecht, fora as obras públicas. É só o começo

Odebrecht delata ter pago propina no Cabo para beneficiar Reserva do Paiva

 

Um dos inquéritos que investiga Bezerra Coelho é o suposto recebimento, pelo senador, de R$ 200 mil em Caixa 2 para a campanha 2010 do senador socialista. O outro envolveria propina pelas obras do Canal do Sertão de Alagoas, quando ministro da Integração Nacional. Neste segundo caso o inquérito é o mesmo do senador Renan Calheiros (PMDB) e seu filho, o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB).

 

Delator cita Caixa 2 para campanhas municipais do PSDB em 2012, em Pernambuco, via Sérgio Guerra

Bruno Araújo inicia cruzada para provar que não atuou em nome da Odebrecht

São 11 pernambucanos delatados pela Odebrecht, fora as obras públicas. É só o começo

Odebrecht delata ter pago propina no Cabo para beneficiar Reserva do Paiva

 

Em nota, a assessoria do senador nega as acusações e no caso especificamente do Canal do Sertão informa que ele sequer era ministro quando a obra foi licitada, em 2010.


Veja também