13
set

Irmão de Eduardo Campos, Antônio Campos quer concorrer ao Senado

13 / set
Publicado por Giovanni Sandes às 12:09

Antônio Campos (PSB). Foto: Sérgio Bernardo/ JC Imagem

 

Irmão do falecido ex-governador Eduardo Campos (PSB) e neto do também falecido ex-governador Miguel Arraes (PSB), o advogado Antônio Campos, filiado ao Podemos, anuncia estar disposto a concorrer ao Senado, em Pernambuco. Em 2016, ele impôs ao PSB sua candidatura a prefeito em Olinda e conseguiu – mas o partido na prática fez corpo mole. O que provocou o racha com o governador Paulo Câmara, vice-presidente nacional socialista, e sua saída do PSB. Há pouco tempo ele se filiou ao Podemos e, agora, coloca no nome “à disposição do partido” para concorrer ao Senado.

Confira a nota divulgada por ele nesta quarta (13).

 

ANTÔNIO CAMPOS COLOCA AO PODEMOS SEU NOME À DISPOSIÇÃO PARA O SENADO

 

Existe um movimento de renovação na política, sendo o Podemos um canal que trabalha essa vertente. Ante pesquisas que tenho em mãos que mostram uma lacuna na política e uma tendência de renovação, como também ante o cenário político em Pernambuco de mudanças nos quadros partidários com reflexos nos cenários das candidaturas em 2018, venho conversando com as lideranças do Podemos a possibilidade de disputar uma das vagas do Senado em 2018, ante a possibilidade de minha mãe Ana Arraes não disputar as eleições, pois pode optar por ficar no TCU, Tribunal que, em breve, será presidente. Nesse cenário, também não rivalizo com a candidatura do meu sobrinho João Campos a Deputado Federal, cujo pai tenho grande respeito e amor pela sua memória. Seria uma forma também de fortalecer o palanque de Álvaro Dias no Estado. Já tive conversas iniciais com Renata Abreu, Ricardo Teobaldo, Álvaro Dias, entre outros, que apoiaram a iniciativa no sentido de abrir a discussão, tendo formalizado, hoje, em carta, a minha disposição. “Coloco à disposição do Podemos a possibilidade de ser candidato ao Senado para fortalecer o projeto local e nacional do Podemos e a candidatura de Álvaro Dias à Presidente”.

Recife, 13 de setembro de 2017.

Antônio Campos


Veja também