09
jan

Paulo Câmara entrega Itaquitinga sem inauguração e dribla cobranças

09 / jan
Publicado por Giovanni Sandes às 8:35

Governador Paulo Câmara (PSB) entrega Itaquitinga. Foto: divulgação

 

 

A Refinaria Abreu e Lima e a Hemobrás simbolizam as obras federais atrasadas e investigadas por corrupção e desperdício, em Pernambuco. Já o complexo de Itaquitinga está no topo da lista de pepinos estaduais, junto da Arena de Pernambuco. Talvez por isso, ontem, a comunicação do governo Paulo Câmara (PSB) informou que ele não teria compromissos públicos, mas depois, com fotos oficiais, divulgava a visita e a entrega, por ele, do primeiro de cinco pavilhões do complexo prisional de Itaquitinga. Sem a divulgação da agenda, Paulo evitou encarar protesto de credores e cobranças sobre o outro lado desse importante projeto para a segurança.

E não faltam questões. Em delação, Marcelo Odebrecht citou o desvio de parte do empréstimo do Banco do Nordeste (BNB) pela empresa à frente da antiga concessão, a Reintegra Brasil: “Tinha coisas escabrosas”. O governo nega prejuízo estadual. E é verdade. Os fornecedores e o BNB levaram o calote, após o projeto, licitado e fiscalizado pelo Estado, quebrar em 2012 e não pagar ninguém.

O texto oficial menciona que a gestão Paulo rompeu o contrato e concluiu a obra como pública. Só ignora a origem do problema, na Era Eduardo Campos (PSB), bem como o prejuízo que fica para fornecedores e BNB. Afinal, Paulo é continuidade. Mas nem tanto.


Veja também