10
jan

A esquerda e o pós-Lula: Manuela D’Ávila e Ciro Gomes virão a Pernambuco

10 / jan
Publicado por Giovanni Sandes às 7:42

Manuela D’Ávila (PCdoB). Foto: Divulgação/ALRS

 

Antes de tudo, a deputada federal e presidente nacional do PCdoB, Luciana Santos, ressalta: considera injusto e absurdo tudo o que está ocorrendo com o ex-presidente Lula (PT). Se o Tribunal Regional Federal da 4ª Região mantiver a sentença que condenou Lula em primeira instância, ele ficará inelegível. Após deixar clara a posição, Luciana afirma que, não importa o que ocorrer dia 24, o PCdoB seguirá com a pré-candidatura presidencial da deputada gaúcha Manuela d’Ávila, a fim de promover ideias da sigla. “Não é o fim do ciclo político”, diz.

Por um lado, a esquerda se une na Frente Brasil Popular, a fim de defender o direito de Lula se candidatar e marcar a sua posição contra o governo Michel Temer (MDB). Por outro, os partidos buscam se afirmar em um momento de incertezas e fragmentação. O PDT tem a pré-candidatura de Ciro Gomes e o PSOL acena com Guilherme Boulos, o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto. Boulos, inclusive, defende que a diversidade de candidatos da esquerda no primeiro turno não impeça uma aliança dos partidos no segundo turno.

Não é que a esquerda esteja contra Lula ou PT. Mas agora ou mais tarde chegará o pós-Lula. É preciso se preparar.

 

PRÉ-CANDIDATOS EM PERNAMBUCO

O PDT, como já registrou a coluna, prepara a vinda de Ciro Gomes a Pernambuco entre os próximos dias 16 e 22. A sigla articula um encontro com o governador Paulo Câmara (PSB). O PCdoB trará Manuela D’Ávila no dia 27, diz Luciana Santos. A agenda da comunista ainda está sendo fechada.

 

INCERTEZAS

Por causa das incertezas nacionais, o PCdoB debreou a pré-candidatura ao Senado de Luciana. Ela ressalta que, faz tempo, a velocidade das mudanças políticas é grande. É preciso tentar compatibilizar as decisões locais e nacionais.


Veja também