24
abr

Por causa da violência, Uber deixa de circular em alguns locais do Recife

24 / abr
Publicado por Raphael Guerra às 8:22

Motoristas do aplicativo Uber denunciam aumento dos assaltos em alguns pontos do Recife. Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
Motoristas do aplicativo Uber denunciam aumento dos assaltos em alguns pontos do Recife. Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem

Para tentar frear os constantes assaltos sofridos pelos motoristas, o aplicativo Uber vai deixar de circular em alguns locais considerados inseguros no Recife. A medida já está sendo adotada no bairro da Joana Bezerra, área central da capital pernambucana. Moradores da localidade não conseguem mais solicitar corridas pelo aplicativo.

Motoristas ouvidos pelo Ronda JC, neste fim de semana, aprovaram a iniciativa. “Isso dá mais tranquilidade, principalmente para quem trabalha à noite”, disse um deles. “Os assaltos aumentaram e já teve casos de corridas que motoristas foram até a comunidade do Coque, por exemplo, e acabaram roubados”, contou outro.

Nos locais onde o aplicativo deixar de funcionar, o usuário que tentar contratar o serviço verá a seguinte mensagem: “A Uber não está operando nesta área”.

De acordo com Thiago Silva, diretor de comunicação do Sindicato dos Motoristas de Transporte Privado Individual de Passageiros por Aplicativos de Pernambuco (Sintrapli), em outras localidades como a comunidade do Bode, no Pina, Zona Sul do Recife, e algumas áreas interligadas à Avenida Norte também não é mais possível solicitar motoristas do aplicativo.

Segundo os motoristas, as investidas aumentaram após o aplicativo Uber oferecer ao cliente a opção de fazer o pagamento em dinheiro. Isso porque, nesta opção, não é preciso inserir dados como CPF e número do cartão de crédito, o que facilita a identificação de possíveis suspeitos para investigação da polícia.

No mês passado, a direção do aplicativo informou que iria começar a exigir o CPF de todos os clientes, independente da forma de pagamento escolhida por eles.

Em nota, a assessoria do Uber justificou que “há alguns locais específicos em que o nosso serviço não está disponível no momento, devido a questões de segurança pública”.

Leia Também:

Universitária desenvolve ações criativas para combater violência na Zona Norte do Recife

Policiamento terá hora para acabar nas festas de São João em Pernambuco

Violência sem fim: 7 assaltos e 13 arrombamentos em escolas de Jaboatão neste ano

 

 

 


Veja também