20
jul

Crise na segurança: ‘O Pacto pela Vida ruiu’, afirma juiz aposentado

20 / jul
Publicado por Raphael Guerra às 7:07

Com violência recorde, especialistas cobram novo plano de segurança para Pernambuco. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Em artigo intitulado “A coisa tá feia”, publicado no Jornal do Commercio desta quinta-feira (20), o juiz aposentado Adeildo Nunes foi enfático: “O Pacto pela Vida ruiu. Um novo plano, contudo, não pode nascer e produzir resultados só com base na repressão. É preciso, acima de tudo, evitar que o crime aconteça. O plano não pode ser concebido em gabinetes fechados. Todos devem ser chamados”.

Com experiência de mais de 15 anos na Vara de Execuções Penais do Recife, Nunes é mais um especialista no assunto que faz críticas ao modelo de segurança pernambucano. Na última semana, dados da Secretaria de Defesa Social (SDS) revelaram que o primeiro semestre deste ano foi o mais violento da história do Pacto pela Vida. Houve recorde de assassinatos.

Além de Adeildo Nunes, profissionais como José Luiz Ratton, um dos mentores do programa de segurança no Estado, já destacaram a falência do Pacto e apoiaram a criação de um novo modelo, em que a prevenção da violência também seja priorizada para, a longo prazo, refletir na queda dos números negativos. O Pacto previa esse investimento, mas, aos poucos, o programa deu enfoque apenas à repressão.

E mais ainda: especialistas pedem que a sociedade seja convocada a participar da criação desse novo plano de segurança. É preciso deixar a política e o saudosismo de lado. O Governo do Estado precisa assumir uma postura diferente para combater a criminalidade. Para isso, como bem disse certa vez o secretário de Segurança Urbana do Recife, Murilo Cavalcanti, é preciso mais criatividade.

Leia Também

Saiba quais municípios registraram mais assassinatos em Pernambuco neste ano

Empresário baleado após reagir a assalto em Boa Viagem

Polícia descobre plano para resgatar acusados de roubo à Brinks, no Recife

Assassino do estudante Alcides vai a júri popular por mais um crime no Recife

 

 

 


Veja também