13
set

PMs começam a usar aplicativo nas ruas para identificar celular roubado

13 / set
Publicado por Raphael Guerra às 8:00

Abordagens nas ruas vão identificar celular furtado ou roubado. Foto: JC Imagem/Arquivo

Policiais militares já estão nas ruas usando a nova “arma” para combater o roubo e furto de celular. O aplicativo do sistema Alerta Celular foi instalado em 500 aparelhos distribuídos em todos os batalhões de Pernambuco. No Grande Recife, inicialmente, cerca de 130 celulares com a tecnologia estão sendo usados pela PM nas abordagens de rua. O aplicativo vai apontar se aquele aparelho em posse do suspeito é ou não fruto de roubo. Se for, a pessoa será presa em flagrante por receptação.

O novo serviço também será usado pela Companhia de Apoio ao Turista (Ciatur), que atua no policiamento do Sítio Histórico de Olinda e no Bairro do Recife. A medida é necessária porque os dois locais, com grande movimentação de turistas, principalmente aos domingos, são alvos de criminosos que, prioritariamente, praticam furtos de carteiras e celulares.

O Alerta Celular está em funcionamento desde março deste ano. Começou com uma campanha da Secretaria de Defesa Social (SDS) para que os donos dos aparelhos cadastrassem o número do IMEI (clique aqui e saiba como). Atualmente, são 57 mil celulares cadastrados. Uma média de 150 a 180 donos conseguiram recuperar seus aparelhos graças ao sistema instalado nos computadores das delegacias do Grande Recife.

“É um número ainda pequeno, mas já demonstra que a tecnologia traz resultados. Com o aplicativo usado pela PM nas ruas, a quantidade tende a aumentar. Mas para isso as pessoas precisam se cadastrar”, afirmou o gerente de Análise Criminal e Estatística da SDS, major Jonas Sobral.

Grupos de policiais militares de todas as regiões de Pernambuco foram treinados para usar o aplicativo. Eles também serão responsáveis por multiplicar as informações aos outros PMs. O treinamento foi finalizado na segunda-feira (11).

ALERTA

O gestor ainda deu uma importante orientação ao cidadão. “A pessoa que compra um aparelho fora da loja precisa pedir sempre a nota fiscal. Isso evita que ela adquira um celular roubado sem saber e acabe presa por receptação. A lógica é que esses celulares parem de ser adquiridos e esse tipo de crime diminua”, explicou Sobral.

LEIA TAMBÉM

346 roubos são registrados por dia em Pernambuco

MPPE explica por que suspeito de abuso em ônibus está em liberdade

Polícia Civil começa a investigar contratação de funcionários fantasmas em PE

 

 


Veja também