19
set

Tráfico em Boa Viagem: polícia apura se câmeras eram monitoradas por detento

19 / set
Publicado por Raphael Guerra às 14:43

Câmeras foram encontradas em várias ruas da comunidade Entra Apulso. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Um dia após a operação da Polícia Militar identificar e retirar mais de dez câmeras instaladas de forma irregular na comunidade Entra Apulso, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, as investigações avançaram. A suspeita é de que um detento – preso há cerca de dois meses – estaria usando um celular para acompanhar todas as imagens captadas pelas câmeras na localidade. O suspeito seria um dos líderes do tráfico de drogas. As informações foram repassadas por investigadores ao Ronda JC.

O nome do detento e a unidade prisional onde ele está ainda estão mantidos em sigilo para não atrapalhar as investigações. Mas a polícia também já localizou uma residência onde estaria montada a central de videomonitoramento – onde seria possível observar todas as imagens geradas pelas câmeras – controlada por pessoas de confiança desse presidiário.

Por enquanto, a Polícia Civil ainda não se pronuncia sobre o caso. Uma força-tarefa, formada por vários departamentos de polícia especializada, foi criada nessa segunda-feira (18) para agilizar as investigações e por fim à guerra do tráfico em Boa Viagem. A morte de duas pessoas, carbonizada dentro de um carro, no último domingo, tem ligação com a disputa por território. Pelo menos quatro suspeitos já foram identificados pela polícia. Os corpos das vítimas continuam sem identificação, pois os laudos da perícia ainda não foi finalizado. Apolícia acredita que sejam de dois ex-presidiários.

LEIA TAMBÉM

‘É questão de honra a polícia pernambucana reverter esse quadro’, diz ex-secretário

Acusado de assassinar bispo e professora em Olinda vai a júri popular

Caso Sérgio Falcão: ‘Foi um crime encomendado’, afirma viúva de empresário

Assassinato de Beatriz Mota, em Petrolina, continua impune. Até quando?

 

 


Veja também