23
nov

MPPE pede lista de candidatos, fiscais e detectores usados em concurso do TJPE

23 / nov
Publicado por Raphael Guerra às 8:04

Concurso do TJPE contou com mais de 179 mil candidatos. Foto: JC Imagem/Arquivo

A polêmica sobre as supostas irregularidades praticadas no último concurso do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), em outubro deste ano, ganha um novo capítulo. O Ministério Público, que investiga as denúncias, determinou o sigilo do caso. Solicitou ainda a lista de todos os candidatos, além dos nomes dos fiscais e porteiros que atuaram no dia da seleção. Também pediu que a banca organizadora do concurso informe a quantidade de detectores de metais utilizados em cada prédio.

Entre as denúncias, candidatos afirmam que havia questões nas provas em desacordo com o edital. Eles também afirmaram que em alguns locais de provas faltaram detector de metais e que havia um número insuficiente de fiscais. Algumas denúncias formalizadas no MPPE apontam ainda que em algumas salas candidatos usaram celular. O concurso do TJPE contou com mais de 179 mil inscritos.

No último dia 9, o procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros recebeu, em seu gabinete, uma comissão de candidatos. Na ocasião, ele afirmou que o caso está sendo apurado com rigor e que em breve dará uma resposta sobre os problemas apontados na seleção. “Estamos investigando todas as denúncias que foram feitas. Isso demanda cautela e estamos focando nas mais relevantes”, informou o procurador-geral de Justiça.

Em nota, dois dias após o concurso, o TJPE informou que “não irá tolerar irregularidades de qualquer ordem no concurso e que, caso seja comprovada alguma irregularidade, tomará as medidas adequadas à situação”. Já a banca responsável pelo certame, Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), negou a possibilidade de fraudes.

LEIA TAMBÉM

MPPE investiga suspeita de fraude no concurso da UPE

Fraude: aprovação no concurso da Polícia Militar custaria R$ 32 mil por candidato

Ex-comandante da PM é alvo de operação da Polícia Federal

MPPE investiga suposto superfaturamento de remédios adquiridos pelo Estado

 


Veja também