10
jun

Após ataque de tubarão, Corpo de Bombeiros vai ganhar novos equipamentos

10 / jun
Publicado por Raphael Guerra às 11:30

Corpo de Bombeiros também estuda medidas para evitar os incidentes com tubarão. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Quase uma semana após um estudante morrer vítima de ataque de tubarão na Praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, o Governo de Pernambuco publicou edital de licitação para adquirir novos equipamentos de salvamento aquático para o Corpo de Bombeiros. Serão investidos cerca de R$ 285 mil.

Entre os materiais, os bombeiros militares vão contar com novos capacetes e coletes de resgate aquático, flutuador salva-vidas, lanternas e facas de mergulho.

A chamada para o edital foi publicado no Diário Oficial do Estado desse sábado (09). As empresas que desejarem participar da disputa podem acessá-lo no site: www.licitacoes.pe.gov.br.

Além de adquirir novos equipamentos, o Corpo de Bombeiros também aposta no reforço da prevenção para evitar novos incidentes com tubarão. Neste fim de semana, equipes estão mais atentas nos principais pontos onde há ocorrências, a exemplo da Igrejinha de Piedade, onde foram registrados os dois últimos ataques.

As equipes também vão ficar uma hora a mais na praia, ou seja, até às 18h, para monitorar os banhistas que, mesmo com as placas de alerta, insistem em entrar no mar.

REFORÇO

Nesta segunda-feira (11), acontece a cerimônia de formatura de 300 bombeiros militares, que também devem reforçar as praias do Grande Recife e do Interior. A solenidade será no Centro de Convenções, em Olinda.

INTERDIÇÕES

O Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões (Cemit) decidiu na última semana que vai continuar os estudos para decidir sob a interdição parcial de trechos considerados perigosos nas praias do Grande Recife. A medida vem sendo discutida com cautela desde o início de maio, quando foi registrado o primeiro ataque de tubarão do ano.

Especialistas que participaram da reunião do Cemit defenderam que o isolamento ocorra apenas nos horários e dias de maior movimentação.

LEIA TAMBÉM

Tubarões no Grande Recife não são monitorados há quase quatro anos

MPPE investiga relação entre o Porto de Suape e os ataques de tubarão

 

 


Veja também