16
abr

Entenda como o jiu-jítsu ajudou a atriz Paolla Oliveira a secar e definir o corpo

16 / abr
Publicado por Luana Ponsoni às 17:49

montagem

Na série “Felizes para Sempre?”, exibida pela Rede Globo em 2015, a atriz Paolla Oliveira teve uma parte, em especial, de seu corpo evidenciada. Este ano, porém, é a boa forma da artista, como um todo, que está nos holofotes. Genuína representante da mulher brasileira, a artista viu suas curvas darem lugar a um físico mais seco e completamente definido. Para conquistar o corpo atual, Paolla acrescentou o jiu-jítsu à rotina de treinos. Ela está praticando a arte marcial desde outubro de 2016, por interpretar a policial Jeiza, que sonha em ser lutadora de MMA na novela das nove.

Atriz treina jiu-jítsu desde outubro de 2016. Foto: TV Globo/Reprodução
Atriz treina jiu-jítsu desde outubro de 2016. Foto: TV Globo/Reprodução

Apesar de a modalidade se caracterizar pelo domínio de diversas artes marciais, a atriz buscou o jiu-jítsu porque a “arte suave” teve papel determinante na popularização do MMA no Brasil. O grande responsável por isso foi Royce Gracie, que venceu três edições do UFC, além de ter vitórias no Bellator, Pride e K-1 (eventos japoneses).

 

“A família Gracie (com Royce) difundiu o MMA no Brasil, pois desafiaram todas as outras artes marciais para provar que o jiu-jítsu é mais eficiente nessa disputa. Então, existe o jiu-jítsu e as demais artes marciais para complementar. Na parte de pé, entra muito o muay thai, caratê, o boxe… Mas, se não souber lutar no chão, o atleta tem grande chance de perder”

Leeds de Morais, professor de jiu-jítsu da Felipe Fight Club (FFC) e faixa preta 1º grau .

 

paolla-oliveira
Paolla entrou de cabeça no jiu-jítsu para viver a policial Jeiza, que sonha em ser lutadora de MMA. Foto: TV Globo/Reprodução

Como precisou entrar de “cabeça” na personagem, Paolla não mediu esforços nos treinamentos e hoje se diz apaixonada pela “arte suave”. A atriz garantiu que não pretende parar após o fim da novela. Em todas as entrevistas nas quais foi indagada sobre a transformação de seu corpo, ela respondeu que não perdeu tanto peso, mas ficou mais forte, ganhando muita resistência e definição.

“O jiu-jítsu usa a isometria, que é a contração muscular constante. Essa característica faz com que a frequência cardíaca do praticante suba rápido. Você dá um determinado tempo de isometria e a frequência sobe, depois desce. Dá para comparar com o Hiit, que é o treino intervalado de alta intensidade. Por esse motivo, o jiu-jítsu, entre outros benefícios, acelera o metabolismo, ajudando a queimar gordura. Além de fortalecer o corpo todo. Trabalha, inclusive, a musculatura facial”, explicou Leeds.

img_1792
Efeito Paolla deve ajudar a tornar o jiu-jítsu popular entre as mulheres, assim como já é o muay thai. Foto: Luana Ponsoni/Editoria de Esportes JC

A atriz também fez algumas aulas de muay thai para aprender a lutar de pé. Mais popular entre as mulheres, a arte tailandesa ganhou evidência, principalmente, pelo poder de torrar calorias. Mas também tem um grande valor dentro das artes marciais mistas. “Treinando muay thai, você fica mais completo. Trabalhamos as oito armas: os dois cotovelo, dois joelhos, dois pés e duas mãos. Com isso, a intensidade física também é muito alta”, comentou o professor da FFC, Felipe Veras.

 

editado
O jiu-jítsu é utilizado na parte de chão do MMA, enquanto no muay thai é muito requisitado na luta de pé. Foto: Luana Ponsoni/Editoria de Esportes JC.

Praticante de jiu-jítsu desde 2014, a psicóloga Débora Maisa começou a treinar para amenizar a ansiedade. Além dos benefícios físicos que ela conquistou, acabou descobrindo ainda outras qualidades na arte marcial. “O mais importante tem sido a superação, pois a vida se assemelha a um tatame. É um desafio por dia. Vitórias, lutas, conquistas. Cai, levanta, vai para cima. Isso independe de graduação”, comentou.


Veja também