05
set

Alimentos que não são fonte de proteína, mas ajudam na hipertrofia

05 / set
Publicado por Luana Ponsoni às 9:07

O ganho de massa muscular, invariavelmente, está alicerçado em duas questões: treino e alimentação. Nesse segundo quesito, os maiores equívocos residem no fato de boa parte das pessoas associarem a conquista da massa magra apenas a alimentos que são fontes de proteína. Ledo engano. Existem outros macronutrientes muito importantes nessa missão. São os carboidratos e gorduras.

Sem uma alimentação que contenha carboidrato e gordura, o organismo vai acabar consumindo essa energia dos músculos. Nesse processo, tudo que foi conquistado acaba ficando comprometido.

Confira a lista dos alimentos que não são de fonte proteica, mas auxiliam na construção dos músculos:

  AZEITE DE OLIVA

Demonizada por boa parte das pessoas na conquista de um corpo mais saudável, as gorduras boas (insaturadas) não merecem o papel de vilãs. Elas, inclusive, ajudam no processo de eliminação da massa gorda e conquista da massa magra.  E o azeite de oliva é uma excelente fonte.

Estudos já mostraram que, sem a gordura da dieta, a subcutânea (acumulada ao redor da barriga e coxas, por exemplo) não consegue ser queimada com eficiência. A que ingerimos estrategicamente na alimentação ajuda a quebrar as moléculas de gorduras armazenadas no organismo, pois ativa as vias metabólicas responsáveis pela oxidação desse macronutriente.

ABACATE

Se o seu objetivo é ‘crescer’ com qualidade, vai precisar aumentar a ingestão calórica. O abacate acaba sendo uma fonte saudável de calorias para a concretização desse objetivo. É basicamente o mesmo princípio do azeite de oliva, só que com mais nutrientes. A gordura dessa fruta ajuda a queimar massa gorda e a conquistar massa magra.

É rico em potássio e outros nutrientes importantes para quem tem uma rotina puxada de treinos. Como é um alimento bastante calórico, porém, é necessário consumir com moderação.

 LEGUMINOSAS

Encabeçadas pelos feijões e lentilhas, as leguminosas apresentam vitaminas e minerais essenciais à função muscular. São exemplos a Vitamina E, o ferro e o magnésio. Também são fontes de fibras e ajudam no funcionamento do sistema gastrointestinal.

Além desses benefícios, as leguminosas também têm quantidades de proteína que podem auxiliar no complemento da ingestão desse macronutriente.

PASTA DE AMENDOIM

Fonte de gordura do bem, a pasta de amendoim é composta ainda por proteína, carboidrato e fibras. O ômega-9, presente nesse alimento, ativa a adiponectina, hormônio que comanda o corpo a produzir a energia a partir dos depósitos de gordura. Ou seja, ativa a queima dos pneuzinhos.

Também é fonte de Vitamina E e das do complexo B, principalmente B3, B6, folato e biotina. Rica ainda em diversos minerais, como ferro, potássio, fósforo, zinco, selênio, cobre, manganês e cálcio.

BATATA DOCE

Fonte de carboidrato de baixo índice glicêmico – que demora mais tempo liberando energia – a batata doce costuma ser muito consumida por quem treina, e não é à toa.  O carboidrato ajuda a elevar o consumo calórico, evita o estado catabólico (perda de massa muscular) e favorece a liberação de insulina – hormônio anabólico e responsável pela entrada de nutrientes nas células.


Veja também