30
set

Maratona da Maurício de Nassau agita as ruas do Recife

30 / set
Publicado por Gabriela Máxima às 16:30

“Quer correr, corra uma milha. Se quer mudar de vida, corra uma maratona.” A frase é de Emile Zapotek, ícone do atletismo internacional após vencer em uma única Olimpíada os 5.000m, 10.000m e a maratona. Neste domingo, guiados pelas palavras do ex-atleta checo, dezenas de corredores vão se aventurar nos 42km da 8ª edição da Maratona Internacional Maurício de Nassau, que tem largada no Paço Alfândega, às 6h. A prova, que promete mudar a vida de várias pessoas, conta com as distâncias de 5km, 10km e 21km, para os corredores iniciantes ou para os que estão no caminho rumo às experiências mais ousadas.

Na elite, Pernambuco será representado em grande estilo por dois nomes de peso. Ênio Kleiton de Lima busca seu terceiro título na prova principal, enquanto Ubiratan José dos Santos aposta nos 21km para subir ao lugar mais alto do pódio. De fato, ambos os atletas são favoritos nas suas respectivas categorias. Ênio venceu os 42km em 2011, no ano passado e está confiante para levar o troféu. “A expectativa é vencer, independentemente de quem esteja na disputa. O atletismo mudou minha vida e acredito que o esporte muda a vida qualquer pessoa que se permite começar a praticá-lo. Por isso eu vou confiante que posso vencer”, comentou o maratonista, que se recuperou de um estiramento na coxa esquerda recentemente.

Ênio já correu cinco maratonas, das quais venceu três. As duas da Nassau e a terceira em Foz do Iguaçu. Ele relatou que todas as experiências são únicas e possuem uma história de superação. Quem também compartilha o mesmo pensamento é o pernambucano Ubiratan. Bira, como é popularmente conhecido, vai buscar o título na meia maratona porque seu calendário aponta outras provas e ele não pode prejudicar o planejamento.

“Temos algumas provas nas próximas semanas e fazer uma maratona desgastaria muito. Nosso foco é correr os 21km para chegar ao pódio”, comentou o treinador de Ubiratan, Daniel Pereira. A dupla local tem a vantagem de conhecer o clima do Recife e o percurso, embora nunca tenha feito uma prova no trajeto da maratona. Isso porque a Nassau vai fazer pela primeira vez a mudança no percurso, que agora passará pelo Forte das Cinco Pontas, Cais José Estelita e Via Mangue, com retorno no Shopping Recife.

Quem aprovou a mudança foi o atleta amador Álvaro Soares. Ele já participou de toda as edições da Maratona, mas neste domingo será a primeira vez que ele correrá os 42km no Recife, sua cidade natal. Experiente por sempre treinar nas ruas da capital pernambucana, Álvaro observou que a prova será desafiadora, o que coloca ainda mais expectativas positivas no evento. “Não será fácil e isso coloca ainda mais ansiedade em querer completá-la. Teremos calor e as subidas das pontes. Essa é a nossa prova e não fica atrás de nenhuma outra em qualquer lugar do mundo”, concluiu o atleta, que tem em seu currículo duas maratonas, em Santiago e Porto Alegre, e incontáveis meias maratonas.


Veja também