30
out

Conheça a sarcopenia e o quanto essa condição pode limitar a qualidade de vida

30 / out
Publicado por Luana Ponsoni às 16:20

A musculação é fundamental no combate à sarcopenia. Foto: divulgação

Ter um bom percentual de massa muscular vai muito além das benesses estéticas. É, antes de qualquer efeito na autoestima, uma questão de saúde, qualidade de vida e longevidade. Responsáveis, sobretudo, pela movimentação e estabilização do corpo, os músculos desempenham um papel tão importante que, com o seu declínio, qualquer estrutura fica comprometida. Uma das condições que favorecem esse quadro é a sarcopenia. Trata-se da perda progressiva de massa magra a partir dos 40 anos. De acordo com pesquisa do The European Working Group on Sarcopenia in Older People (EWGSOP), nessa idade até aos 70, os indivíduos enfrentam uma diminuição de 8% de massa muscular a cada década.

A principal consequência da perda de músculos é a redução da força. Com isso, a manutenção da estabilidade corporal também fica comprometida, o que pode transformar o simples ato de caminhar em algo incerto e perigoso entre os mais velhos.

A sarcopenia, porém, não atinge apenas quem está na faixa etária analisada na pesquisa da EWGSOP. Mulheres jovens, que fazem uso de anticoncepcional, ou as que já experimentam os efeitos da menopausa também ficam suscetíveis a essa condição. Podem figurar no grupo de risco ainda adultos de qualquer sexo, que jamais realizaram atividades físicas.

A nutricionista esportiva Mariana Domicio alerta para o baixo consumo de proteínas. Foto: Arquivo Pessoal

 

Já atendi uma paciente de 36 anos, completamente sedentária, que tinha um percentual de massa magra tão baixo que a deixava com a idade corporal de alguém com aproximadamente 70 anos”

Mariana Domicio, , alertou a nutricionista esportiva e sócia do Complexo Paleo.

Para promover a manutenção da massa muscular no corpo, sobretudo a partir dos 40 anos, exercícios como musculação e uma dieta rica em proteínas são fundamentais. “Quando a gente analisa os pratos de boa parte das pessoas, sempre vemos muito arroz, feijão, um bife pequeno. É preciso aumentar o consumo de proteínas. Comer mais ovos. Também investir em suplementação, inclusive os idosos. Quem cuida da massa muscular aumenta a expectativa de vida. Já fiz muitos pacientes acamados voltarem a andar com um pool de aminoácidos”, relatou Mariana.

Como são as unidades fundamentais da proteína, esses nutrientes são bem indicados para o público de terceira idade, principalmente, por causa de sua melhor absorção pelo organismo. “Como as pessoas mais idosas costumam ter a absorção de nutrientes prejudicada no intestino, o aminoácido consegue ser mais aproveitado, já que é a fração da proteína”, explicou a nutricionista.

Outro suplemento que vem revolucionando o tratamento da sarcopenia é o bodybalance. O suplemento é uma proteína à base de colágeno que consegue ser amplamente aproveitada pelos músculos. “O bodybalance é uma proteína em substituição ao whey protein que conta com a combinação única de peptídeos bioativos de colágeno para atuar especificamente no aumento do tônus muscular”, explicou a farmacêutica e diretora técnica da Pharmapele Luisa Saldanha.


Veja também