04
nov

Wesley Santos é campeão sul-americano

04 / nov
Publicado por Alexandre Gondim às 19:12

Wesley Santos (SP) sendo carregado após seu título . Foto: @WSL / Daniel Smorigo

No sábado, 3/11, de praia lotada em Maresias durante o Red Nose São Sebastião Pro que estava lá foi testemunha ocular de Wesley Santos festejando o título de campeão sul-americano da WSL South America em 2018.

Ele precisava de um nono lugar no Red Nose São Sebastião Pro e conseguiu exatamente essa colocação. Wesley só ficou em terceiro lugar na bateria da quinta fase. Ele estava em último e ultrapassou o cearense Michael Rodrigues.

Wesley Santos (SP) Foto:@WSL / Daniel Smorigo

Mas, isso já não importava mais para Wesley Santos, com o surfista de Peruíbe, cidade da Baixada Santista, comemorando muito com todos que estavam torcendo por ele. Com o nono lugar no QS 3000 de Maresias, ele atingiu 2.300 pontos no ranking final da WSL South America, contra 2.280 do peruano Alonso Correa, que não veio defender a liderança no Brasil.

“É uma emoção muito irada, pois é o primeiro título na minha carreira como profissional e ainda mais da WSL”, vibrou Wesley Santos. “Foi um ano muito longo. Eu venci a etapa da Argentina e fui para algumas etapas com ondas muito grandes que não são o meu forte, mas procurei arriscar mais e estou muito feliz. Hoje ali na praia, depois que terminou a bateria, foi muita tensão esperando o resultado e nem me importava se eu passei ou não para as quartas, pois só queria o terceiro lugar para ganhar este título que é muito importante para a minha carreira”.

“Esse título vai para todas as pessoas que acreditam no meu potencial, nunca esqueceram de mim e também para toda a minha família. A vitória é para todos vocês”, continuou Wesley Santos, que garantiu sua participação para as principais etapas do WSL Qualifying Series em 2019, com status QS 10000 e QS 6000, que são decisivas na briga pelas dez vagas para a elite do CT, com a conquista do título sul-americano.

“Agora é treinar bastante com foco para o ano que vem, porque vou poder correr os eventos mais importantes e estou muito feliz por tudo isso”, prosseguiu um entusiasmado Wesley Santos. “Na real, a ficha nem caiu ainda. Eu peguei a última onda ali, surfei do jeito que deu, mas Deus abençoou e essa vitória é para Ele também. Sem dúvidas, essa foi a bateria mais tensa da minha vida. Parou de vir ondas, mas acreditei que ia ter que chegar uma boa para mim. Tive que ter um pouco de paciência para esperar e pegar essa última no final para virar e quase passar a bateria. Mas isso já não importava mais, porque o importante era eu sair daqui com o título de campeão sul-americano”.

Wesley Santos (SP) com a taça de sua primeira conquista profissional. Foto: @WSL / Daniel Smorigo


Veja também