05
nov

Yago Dora vence o Red Nose São Sebastião Pro

05 / nov
Publicado por Alexandre Gondim às 22:51

Yago Dora (SC). Foto: @WSL / Daniel Smorigo

O catarinense ganhou a final contra outro top do CT, o paulista Jessé Mendes e acumulou os importantes pontos do QS 3000 da Praia de Maresias.
Yago Dora fez sua primeira vitória no Brasil com um aéreo que valeu nota 8,5 para superar o paulista Jessé Mendes por 13,03 a 10,83 pontos.

“Estou muito feliz por vencer essa final aqui no Brasil, pois acho que nunca tinha feito um resultado tão bom aqui para público brasileiro”, disse Yago, logo que chegou ao pódio. “A final, infelizmente deu uma mudada no mar e a gente não conseguiu pegar boas ondas. Mas, fiquei feliz por ter voltado daquele aéreo nota 8,5 que me garantiu a vitória. Maresias sempre foi um lugar que eu gosto muito, mas eu nunca tinha tido um resultado bom aqui. Mesmo assim, sempre senti uma conexão muito boa com essa onda, é um lugar que eu amo, então conseguir minha primeira vitória no Brasil aqui, foi perfeito”.

Yago Dora (SC). Foto: @WSL / Daniel Smorigo

A expectativa de toda a torcida que lotou a praia no sábado, era por uma final entre os irmãos Pupo, que moram em Maresias. No entanto, Miguel e Samuel perderam nas semifinais e terminaram empatados em terceiro lugar no Red Nose São Sebastião Pro.

O mais jovem dos irmão Pupo, Samuel, que neste ano conquistou o título sul-americano Pro Junior da WSL South America na categoria para surfistas com até 18 anos de idade, foi o primeiro a cair. O também paulista Jessé Mendes, do Guarujá, dominou a bateria desde as primeiras ondas que surfou, com a derrota, o terceiro lugar ele fez o melhor resultado das doze etapas do QS que ele disputou esse ano.

Samuel Pupo (SP) Foto: @WSL / Daniel Smorigo

“O objetivo era ir pra final e ganhar o campeonato, mas peguei um atleta bem difícil de competir”, admitiu Samuel, que também falou sobre o título mundial Pro Junior da World Surf League, que será disputado na primeira semana de dezembro em Taiwan: “Vai ser minha última etapa do ano e vou com tudo pra lá. Eu fui campeão sul-americano, então vou chegar lá como um dos favoritos. É uma onda que favorece bastante o meu surfe, um beachbreak (fundo de areia), então espero ganhar o título neste meu último ano de Pro Junior. Mas, eu queria muito fazer uma final aqui com o meu irmão Miguel, ia ser demais”.

O outro irmão, Miguel Pupo também perdeu a disputa pela segunda vaga na grande final contra um inspirado Yago Dora. O catarinense tinha feito o segundo maior placar do campeonato, 17,43 pontos contra o francês Nomme Mignot, que dominou quase toda a bateria. Yago mandou um aéreo incrível que recebeu a segunda maior nota do Red Nose São Sebastião Pro, 9,83. Três dos cinco juízes chegaram a lhe dar nota 10.

Yago Dora (SC). Foto: @WSL / Daniel Smorigo

Já os pernambucanos Douglas Silva e Gabriel Farias não conseguiram repetir as boas atuações anteriores e não passaram da quinta fase, ficando Douglas em nono e Gabriel em décimo terceiro lugar.

 


Veja também