05
fev

Federações pedem “impeachment” na CBSurf

05 / fev
Publicado por Alexandre Gondim às 23:01

O vice presidente da CBSurf, Guilherme Pollastri apresentou provas contra Adalvo Argolo. Foto: Alexandre Gondim/Blog do Surfe

A crise esta instalada na Confederação Brasileira de surfe, de um lado o presidente Adalvo Argolo que “se agarra ao poder” sob uma “tempestade” de documentos que revelam, no mínimo, má gestão da entidade. Do outro lado o vice-presidente Guilherme Pollastri apoiado por oito das treze Federações e pelo dirigente Geraldo Cavalcanti.

A “novela” começou com a decisão judicial emitida a pedido do vice-presidente Guilherme Pollastri, no mês de dezembro. Nesta fase, Adalvo Argolo teve o apoio da maioria das Federações e um manifesto foi encabeçado pelo influente dirigente pernambucano Geraldo Cavalcanti, aliados de muitos anos.

Quando o Vice-presidente assumiu, interinamente, a presidência da entidade, as planilhas com as movimentações financeiras e administrativas da CBSurf, que estão disponíveis no Comitê Olímpico Brasileiro, foram apresentadas aos presidentes das Federações. Quando tomaram conhecimento dos salários da diretoria, das despesas, custos das viagens e nomeação de cargos, Geraldinho sentindo-se traído, como declarou ele, passou a apoiar o vice-presidente da CBSurf para coloca-lo na presidência.

Teco Padaratz, como representante, recebeu pelo whatsApp mensagem de um grupo de mais de 400 competidores pedindo que sejam lembrados. Foto: Alexandre Gondim/Blog do Surfe

Então Guilherme, Geraldo e oito, das 14, Federações, além do representante dos competidores, o ídolo brasileiro, Teco Padaratz, na presença de advogados e testemunhas encontraram-se na praia de Maracaípe, Pernambuco.

Em assembleia geral extraordinária reclamaram da falta de transparência na atual gestão da CBSurf e convocaram para o próximo dia 8 de fevereiro, no Rio de Janeiro, uma nova assembléia que oficializará a saída de Adalvo Argolo, que por sua vez, nest momento foi reconduzido judicialmente à presidência após recurso.

Geraldinho explicou seus motivos para ser o anfitrião desta reunião. Foto: Alexandre Gondim/Blog do Surfe

Se for afastado dia 08/02, Adalvo terá 15 dias úteis para se defender. Após julgado, em caso de “impeachment”, uma nova diretoria será eleita para cumprir um mandato-tampão até 2020.
Adalvo Argolo, em entrevista ao site Waves, criticou a reunião. “É uma covardia ter feito uma reunião para me atacar sem me dar o direito de defesa, sendo que todas as acusações feitas para mim já foram esclarecidas. Todos os recursos da CBSurf são totalmente transparentes. Está no site do COB, todo brasileiro pode ver. As contas estão rigorosamente em dia, conforme atestou o próprio Comitê Olímpico”.

Não é o que diz Guilherme apresentando um dossiê, que foi distribuído para as Federações, com vários documentos, mostrando uma incompetência administrativas que após julgados poderão dar muita dor de cabeça aos envolvidos.

há 20 anos não havia um reunião presencial dessas. Na foto presidentes das Federações de Pernambuco, Alagoas, Sergipe, São Paulo, Pará, Ceára, Bahia e Paraíba, com a CBSurf e entre os ouvintes Alexandre Gondim pelo Blog do Surfe. Foto: Divulgação

Vou acompanhar o desenrolar dos acontecimentos para poder entender e explica-los para vocês, competidores e toda a comunidade… ACOMPANHE!!!!


Veja também