19
nov

Pernambucanos Ian e Luel seguem firme no Hawaiian Pro

19 / nov
Publicado por Alexandre Gondim às 13:55

Luel Felipe. Foto: Keoki Saguibo / WSL

O domingo já amanheceu com Haleiwa Beach bombando séries de 8 à 10 pés, para o primeiro dia inteiro de competição no QS 10000 Hawaiian Pro na ilha de Oahu, Havaí.

Nas vagas para as oitavas de final  três brasileiros já se classificaram: o paulista Deivid Silva, o catarinense Tomas Hermes e o pernambucano Ian Gouveia. Outro catarinense, Alejo Muniz e outro pernambucano, Luel Felipe também passaram baterias no domingo, mas pela segunda fase.

Luel Felipe ganhou a quarta bateria do domingo, com o paulista Weslley Dantas sendo eliminado, pelo americano Caleb Tancred. Ainda teve outra participação dupla do Brasil na segunda fase e novamente apenas um se classificou, o catarinense Alejo Muniz, também com vitória.

Alex Ribeiro . Foto: Tony Heff/WSL

O paulista Samuel Pupo estreou junto com ele, mas ficou em último em sua primeira defesa do nono lugar no ranking do WSL Qualifying Series. Com a derrota, deve sair da lista dos dez que se classificam para a elite dos top-34 do CT.

Na última rodada de dezesseis baterias, quando entram os principais cabeças de chave do Hawaiian Pro, o catarinense William Cardoso foi o primeiro brasileiro a competir e terminou em último lugar na segunda bateria, que classificou o italiano Leonardo Fioravanti e o australiano Morgan Cibilic. Na disputa seguinte, o paulista Deivid Silva foi o primeiro a se classificar para as oitavas de final, impedindo uma dobradinha sul-africana, ao superar Adin Masencamp na vitória de David Van Zyl.

Tomas Hermes. Foto: Keoki Saguibo/WSL

O catarinense Tomas Hermes também avançou em segundo lugar na quarta bateria, eliminando o número 7 do ranking, Jorgann Couzinet, da França, no confronto vencido pelo australiano Wade Carmichael.

Na sequência, caíram dois brasileiros que já garantiram suas vagas no G-10 do QS para o CT 2020, antes da Tríplice Coroa Havaiana, o terceiro e quarto colocados no ranking, Alex Ribeiro e Miguel Pupo, respectivamente.

Ian Gouveia . Foto: Tony Heff/WSL

O pernambucano Ian Gouveia ganhou o confronto direto entre Brasil e Austrália da sexta bateria. Ele acabou empatado em 1 a 1, pois Jack Freestone passou em segundo e o Alex ficou em último.

Deivid Silva e Tomas Hermes vão disputar as duas primeiras vagas para as quartas de final do  Hawaiian Pro, com o italiano Leonardo Fioravanti e o australiano Ethan Ewing.

Já Ian Gouveia foi para a terceira oitava de final e vai competir contra o australiano e dois concorrentes diretos por vagas no G-10 do QS, o americano Evan Geiselman e o costa-ricense Carlos Muñoz. Apenas as quatro primeiras baterias já foram formadas com os resultados do domingo no Ali´i Beach Park de Haleiwa.

Deivid Silva . Foto: Keoki Saguibo/WSL

Mais sete brasileiros ainda vão disputar classificação para as oitavas de final da primeira joia da Tríplice Coroa Havaiana na segunda metade da terceira fase, que ficou para abrir o próximo dia de boas ondas no North Shore da ilha de Oahu.

O catarinense Yago Dora estreia na segunda, o paulista Caio Ibelli entra na seguinte e Luel Felipe na quarta do dia.

O líder do ranking do WSL Qualifying Series, o potiguar Jadson André, vai estrear na 14º bateria, a sexta do próximo dia.

Ian Gouveia . Foto:  Tony Heff/WSL
Tomas Hermes . Foto: Tony Heff/WSL

Alejo Muniz se classificou no domingo e vai competir junto com ele, contra o americano Griffin Colapinto e o havaiano Elijah Hanneman. Na disputa seguinte, entram dois que precisam de bons resultados no Havaí para manter suas vagas na divisão de elite da World Surf League, o cearense Michael Rodrigues e o paulista Jessé Mendes, enfrentando o americano Nat Young e o big-rider havaiano, Billy Kemper.

Vamos acompanhar! Boas ondas e proteja sua praia…

Veja também:

É a hora da Tríplice Coroa Havaiana

 

 


Veja também