13
fev

Favoritos seguem no Hang Loose de Fernando de Noronha

13 / fev
Publicado por Alexandre Gondim às 18:35

Filipe Toledo. Foto: Alexandre Gondim/Blog do Surfe

Fernando de Noronha acordou chuvosa e com isso as ondas da Cacimba do Padre ficaram piores mas proporcionou para as “feras” do Qualifying Series condições para grandes manobras. Hoje foi o dia de finalizar o “round” dos 98 e começar a fase dos 48 melhores do Oi Hang Loose Pro Contest 2020.

E falando em melhores o paulista Filipe Toledo, mostrou porque é um dos melhores competidores do mundo e se classificou para a fase seguinte. O mar não estava para tubos, mas ele conseguiu o seu e eliminou o pernambucano Junior lagosta que vinha voando alto. Ele ate tentou mais não conseguiu a pontuação necessária.

Mason Ho. Foto: Alexandre Gondim/Blog do Surfe

O havaiano Mason Ho, filho do ídolo mundiais Michael Ho e sobrinho de outro ídolo Derek Ho, que a dois anos consecutivos vem para o Hang Loose também passou sua bateria com uma virada em outros poucos tubos do dia na última onda. Mason que no ano passado só correu a etapa Noronhense do QS esta apaixonado” pela Ilha.

Entre os pernambucanos Luel Felipe, Douglas Silva e Ian Gouveia fizeram a pontuação necessária para a classificação. Entre eles Ian tem uma motivação a mais, ele é um dos atletas da Equipe Hang Loose, filho de um dos maiores ídolos do surfe brasileiro em todos os tempos, Fabiinho Gouveia. Ele escolheu estrear na temporada 2020 neste evento promovido pelo seu patrocinador e fez os recordes do dia até a sua bateria, a antepenúltima da segunda fase. Sua melhor onda valeu 7,60 e depois conseguiu um 5,43 para totalizar 13,03 pontos. Contra o catarinense Luan Wood, o espanhol Andy Criere e o paulista Kaue Germano.

Marcos Correa. Foto: Alexandre Gondim/Blog do Surfe

O potiguar Jadson Andre segue firme na batalha pelo título inédito em toda a historia do Evento de bicampeão consecutivo do Hang loose, já que ele foi o campeão em 2019 e se apresentará na sétima bateria de amanhã, 14/2, do terceiro “round”.

“Minha primeira bateria do ano e já as 7h00 da manhã, mas parece uma coisa divina isso. Todo mundo sabe que não sou um cara matinal, não gosto de acordar cedo e hoje tive que levantar as 4h40 da madrugada”, disse Jadson André. “Acho que só no surfe mesmo você compete as 7h00 da manhã, mas para mim é até especial, porque no ano passado eu competi na primeira bateria do dia em quase todos os eventos. Era incrível isso e parece uma provação, mas estou feliz por ter passado. Para mim, sempre foi um sonho vencer essa etapa da Hang Loose e ter conseguido isso aqui em Noronha, foi algo que nem consigo explicar. Então, se for da vontade de Deus, a gente vai sair daqui com o bi”.

Filipe Toledo. Foto: Alexandre Gondim/Blog do Surfe

Já estão classificados para a fase dos 24 melhores o favoritismo Filipe Toledo e outro brasileiro, Marcos Correa. Eles vão poder dormir sossegados sonhando com a classificação de amanhã, já que a bateria deles foi a única que entrou no mar hoje por essa fase.

Já o vice-campeão no ano passado, Yago Dora, fechou a segunda fase fazendo os recordes do dia em sua estreia na Cacimba. Ele estreou bem na temporada, ficando em terceiro lugar na final do QS 5000 Volcom Pipe Pro do Havai, vencido pelo paulista Wiggolly Dantas. Yago quer tentar a vitória em Fernando de Noronha, que escapou nos últimos minutos da final do ano passado e usou os aéreos para fazer os recordes do dia, totalizando 14,07 pontos com notas 7,57 e 6,50.

Yago Dora. Foto: Alexandre Gondim/Blog do Surfe

“Minha estratégia era estar pronto para qualquer coisa que a onda fosse oferecer. A minha primeira onda, vi que não tinha muito potencial e achei que valia mais a pena tentar o aéreo. Eu estava bem confiante para arriscar o aéreo e deu certo”, contou Yago Dora. “Estou querendo seguir a mesma conduta do ano passado. É uma onda que eu gosto muito de surfar, com bastante oportunidades para ir trocando notas. É como se fosse um freesurf e acho que é desse jeito que eu tenho que continuar, para conseguir ir avançando no evento”.

Yago Dora. Foto: Alexandre Gondim/Blog do Surfe

A próxima chamada para o reinicio da competição será amanhā as 7 horas pelo horário de Fernando de Noronha, uma hora a mais que o de Brasília. Estarei lá para contar como foi. Aloha !


Veja também