02
ago

Lua, noite e dia: “Um livro para a infância de todos os leitores”

02 / ago
Publicado por Betânia Santana às 14:14

Foto: Divulgação Antes mesmo do lançamento, João e José Amâncio descobrem Lua, noite e dia

 

O livro Lua, noite e dia dos escritores pernambucanos Fábio Monteiro e Luciano Pontes será lançado às 10h do sábado (3), na Biblioteca Pública do Estado, em Santo Amaro, área central do Recife. O livro celebra a obra do escritor português Fernando Pessoa, mesclando linguagem lúdica e poética a traços firmes e suaves ao mesmo tempo. A leitura vira uma brincadeira em 38 páginas, ilustradas pelo também pernambucano André Neves, que mora em Porto Alegre (RS) e não estará no evento deste sábado. Haverá leitura da publicação, conversa com os autores e intervenção musical de Samuel Lira, diretor musical em teatro e professor de música. As ilustrações originais estarão expostas durante o lançamento. A obra custa R$ 38,50 com direito a autógrafo. Também está à venda na Paulinas Livraria, no Centro do Recife. O valor é o mesmo. A Biblioteca Pública funciona na Rua João Lira, s/n, em frente ao Parque Treze de Maio.

Ilustrações de André Neves. Reprodução: Alexandre Gondim/JC Imagem

Mais que uma homenagem ao poeta filosófico Fernando Pessoa, a obra é um brinde a décadas de amizade entre os três artistas pernambucanos e é a primeira publicação conjunta do trio. “Somos amigos que bebemos da mesma infância no Recife. Nosso encontro de mais de 30 anos de amizade é permeado pela arte e vontade de transformar palavra em movimento, poesia em resistência, imagem em narrativas. Esse é um projeto nascido dessa vontade artística de transformar amizade em livro”, registra Fábio Monteiro, que hoje mora em São Paulo e é autor, entre outras obras, de Cartas a povos distantes e A menina que contava, ilustrado por André Neves.

Ilustrações de André Neves. Reprodução: Alexandre Gondim/JC Imagem

Também é inédito para eles a construção da narrativa a partir das ilustrações. “Normalmente eu recebo o texto e faço minha parte. Foi uma experiência incrível e acredito que a nossa relação de amizade e afeto se refletiu de forma construtiva”, atesta André Neves, que entrou na literatura pelas ilustrações e há algum tempo se arrisca também com as letras, como em Manu e Mila, que em abril deste ano recebeu o selo Altamente Recomendável da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ). “Além da narrativa visual e escrita, o projeto gráfico foi fundamental para unir as narrativas no livro”, reforça Fábio Monteiro.

Ilustrações de André Neves. Reprodução: Alexandre Gondim/JC Imagem

Lua, noite e dia junta duas histórias. Na primeira, Luciano Pontes transforma as diferenças em diversão. Dia e noite se buscam e se encantam. ”O título da obra veio a partir do que criamos nos textos. Pela cor azul de uns dos personagens e por brincarem com uma roda azul também”, explica Luciano Pontes, que, entre outros, escreveu Ouvindo conchas do mar e Seu Rei mandou, no qual assina também as ilustrações. Na segunda história, Fábio Monteiro revela sua paixão pelo escritor dos heterônimos (Alberto Caeiro, Ricardo Reis, Álvaro de Campos),  “Lua, noite e dia vaga por esses caminhos numa relação metafórica com o tempo de cada um, o tempo de Pessoa, o tempo do leitor”, comenta.

Ilustrações de André Neves. Reprodução: Alexandre Gondim/JC Imagem

O livro, que no mês de setembro será lançado em Natal e São Paulo e em novembro estará na maior feira de livros do País, em Porto Alegre, não é apenas para crianças. “Acreditamos em obras universais. Não criamos apenas para a infância, mas para todas as idades”, destaca Luciano Pontes. “Criamos um lugar em que crianças e adultos transitam e constroem suas poéticas”, narra Fábio Monteiro. “É um livro para infância de todos os leitores”, sintetiza André Neves.

 


Veja também