12
set

Nextel inaugura centro de operações e gera 2 mil empregos em Pernambuco

12 / set
Publicado por Lucas Moraes às 7:07

(Foto: Divulgação)
Empresa investiu R$ 80 milhões na operação em Pernambuco, a maior do Nordeste (Foto: Divulgação)
Por Yasmin Freitas
Até o mês de julho, o Brasil somava 11,8 milhões de desempregados em todo o território nacional, o correspondente a 11,6% da população de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os números, colhidos pela pesquisa Pnad Contínua, mostram os resultados da crise econômica no mercado de trabalho a partir do encolhimento de investimentos do empresariado.
Em Pernambuco, porém, quem está sem emprego pode ganhar uma nova oportunidade em breve. A empresa de telefonia Nextel inaugurou recentemente seu maior ponto de operações do Nordeste, localizado em Prazeres, Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife (RMR). Trata-se de um call center com investimento de R$ 80 milhões e capacidade de empregar cerca de 2 mil funcionários em parceria com a empresa Tivit, responsável pelas contratações. A unidade atende de Prazeres atende consumidores da Nextel em todo o Brasil.
“Estamos muito otimistas em relação a este investimento, o maior da Nextel no Nordeste. Escolhemos instalá-lo em Jaboatão dos Guararapes por seu grande volume de profissionais qualificados para o setor, que são em sua maioria candidatos com nível médio/técnico, e acreditamos que haverá um estímulo para o desenvolvimento da região, criando uma economia local mais forte”, aponta o vice-presidente de Operações da Nextel, Jorge Braga. Grande parte das vagas do call center já está preenchida, mas a empresa garante que novas oportunidades vão surgir com frequência. “Procuramos profissionais com boa atitude e vontade de crescer. A capacitação profissional será efetuada também dentro da nossa empresa”, completa o vice-presidente.
A chance pode ser especialmente interessante para os jovens, os mais afetados no mercado de trabalho durante a crise econômica. Em uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Ecônomica e Aplicada (IPEA), foi constatado que 1 a cada 4 jovens entre 18 e 35 anos está desempregado. De acordo com a consultora em Recursos Humanos (RH) e sócia na Ágilis RH, Georgina Santos, como a maioria desta população tem escolaridade mediana e está buscando um primeiro emprego, podem tentar uma chance em um call center.
“É um ambiente de trabalho com alto nível de estresse e, talvez por isso, grande rotatividade profissional. Por isso, novas vagas estão sempre surgindo. Por outro lado, o call center funciona como uma grande escola no quesito relacionamento interpessoal. O profissional aprende a lidar com pessoas e gerenciar conflitos”, diz.
Por isso, o perfil desejável de profissional para trabalhar na área tem boas habilidades de comunicação, domínio da língua portuguesa e facilidade de resolver problemas. Também deve ter bom controle emocional para lidar com os clientes. E mesmo a maioria dos profissionais trabalhando durante pouco tempo para as empresas do setor, há chances de crescimento na área. “É possível se tornar um supervisor ou gestor, aumentando os ganhos salariais. E a maioria começa como operador de call center”, completa. Para ter mais oportunidade na área, formações de nível superior como relações públicas, secretariado e administração ajudam o candidato a se destacar e desenvolver competências necessárias.
Interessados em buscar vagas no call center da Nextel podem obter mais informações pelo telefone (81) 3974-7801 ou encaminhar o currículo para o email: tivitrecifecontrata@tivit.com.br.
DEMISSÕES
A operadora de telefonia TIM, que também atuava na mesma região com uma unidade de call center, resolveu fechar as portas em julho deste ano, demitindo os cerca de 1,2 mil funcionários que atuavam no local. A empresa justificou o encerramento de suas atividades no Estado com uma reorganização de atendimento ao consumidor.


Veja também