24
abr

De estagiário a chefe: conheça histórias de quem começou por baixo e hoje ocupa um cargo de liderança

24 / abr
Publicado por Bruno Vinícius às 7:12

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Catarina Veloso iniciou a carreira na Ambev como estagiária e hoje é gerente de vendas. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Por Fiamma Lira

flira@jc.com.br

Um candidato é contratado como estagiário de uma determinada empresa. Ao fim do contrato, chega à sonhada efetivação. Com o passar do tempo, ele assume um cargo de liderança dentro dessa organização. Pode parecer ilusão, mas é uma realidade bem comum no mercado de trabalho. Sendo assim, é bom não zoar tanto o estagiário que trabalha ao seu lado. Em algum tempo ele pode se tornar seu chefe.
Maria Beatriz Cardoso, Luiz Souza, Catarina Veloso e Pâmela Barbachan têm histórias de ascensão profissional com um ponto em comum: começaram como estagiários.
“Crescimento profissional faz parte da cultura organizacional das empresas e também do mercado. Profissionais que estão sempre em ascensão, portanto, são mais valorizados. Crescer significa que o profissional entrega, tem alta performance e sucesso. Crescer então, é sinônimo de mais oportunidades de trabalho”, explica o especialista em carreiras da Talenses RJ Paulo Moraes.

LEIA TAMBÉM

» Ambev, Accenture, Baterias Moura e outras 10 empresas participam de feira de estágios e trainee na UFPE

» Agência do Trabalho divulga mais de 360 vagas de emprego em Pernambuco

» Gol Linhas Aéreas oferece vagas para programa de estágio
A advogada Maria Beatriz Cardoso, 26, é um exemplo disso. Ela trabalha na Da Fonte Advogados desde 2010. Começou como estagiária. Depois, trainee. Atualmente, é a supervisora do escritório. Maria Beatriz conta que sempre deu o máximo de si, fazia além do esperado e com isso, conquistou o apoio dos advogados na empresa. Ela fala que tais características foram fundamentais para conseguir alcançar seus objetivos.
“A pessoa tem que ter determinação e mostrar dedicação. Demonstrar no desenvolvimento e na atividade da empresa. Outro fator muito importante é aproveitar bem o feedback. Isso significa saber ouvir. E, claro, pôr em prática. Tudo para melhorar o seu desempenho no trabalho”, comenta a advogada.
Luiz Souza, 21, trabalha na Rota dos Coqueiros desde 2013. Começou como Jovem Aprendiz. Em seguida, estagiário de edificações. Hoje em dia, é auxiliar técnico de engenharia, onde lidera uma equipe de 13 pessoas.
O técnico comenta que o funcionário precisa ter dedicação para conseguir ter uma ascensão na carreira. “O funcionário que tem responsabilidade nas demandas, na resolução de conflitos, que possui um bom relacionamento com a equipe de trabalho e sabe ser proativo possui ótimas chances de crescer profissionalmente dentro de uma organização”, aponta.
Pâmela Barbachan, 23, é outra pessoa que não mediu esforços para alçar voos mais altos na carreira. A administradora trabalha na Tutores Educação Disciplinar desde 2016.
Entrou na empresa como estagiária e, em pouco tempo, se tornou supervisora da instituição, onde está agora. Ela dá as dicas para quem quer crescer na empresa. “Nunca deixar de estudar, de buscar a qualificação profissional. É preciso dedicação, humildade, deixar sua marca por onde você passa, ter um bom relacionamento no ambiente de trabalho e networking. São fatores essenciais para quem almeja um crescimento na carreira.
A administradora Catarina Veloso, 29, é uma pessoa que sempre teve foco nas suas metas. Iniciou sua carreira na Ambev como estagiária de Gestão de Recursos Humanos. Depois, foi técnica de gente e gestão, supervisora nas áreas de eventos e vendas e coordenadora de marketing no Recife na categoria cerveja premium. Atualmente é gerente de vendas da Ambev. “Ter dedicação, responsabilidade, conhecimento técnico, fazer perguntas, conviver com pessoas mais experientes é muito importante”, afirma.
De acordo com o especialista da Talenses, o profissional tem de ter resiliência, valorizar os estudos, as pessoas, ter um bom nível de inglês, driblar a ansiedade e ter humildade.
Segundo o especialista de carreira Paulo Moraes, da Talenses, os benefícios são vários. “Os funcionários com perspectiva de crescimento na carreira ficam sempre em contato com algo novo, estão em constante aprendizado, melhoram o desempenho, tornam-se mais motivados, capacitados e mais dispostos a entregar resultados” enumera.


Veja também