13
mar

Saiba como conquistar a aprovação no concurso da Polícia Federal

13 / mar
Publicado por Eudes Belmiro às 14:39

Foto: Internet/reprodução

FIAMMA LIRA
flira@jc.com.br

Entrar na vida pública é o sonho de grande parte da população. Seja pela condição financeira ou pela estabilidade. Um certame à vista em 2018 é o da Polícia Federal, anunciado pelo ministro da segurança pública Raul Jungmann. A banca responsável é a Cebraspe, com oferta de 500 vagas. A data ainda não foi definida, mas a preparação já começou.

Leia Também

» Cesar School lança curso de Gestão de Negócios na Era Digital

» DeVry|Unifavip lança cinco novos cursos de pós-graduação em Caruaru

» Universidades estimulam alunos a criar novos negócios nas aulas de empreendedorismo

» Recimed contrata fisioterapeutas no Recife

A professora de redação para concursos públicos Tereza Albuquerque, do Espaço Tereza Albuquerque, comenta que os candidatos devem estar atentos a banca responsável. “Em primeiro lugar, os candidatos devem identificar a banca organizadora. Não só o conteúdo em si, mas a forma como será cobrada”, ensina.

A professora concursos públicos Márcia Pereira conta que é preciso disciplina e foco para o certame. “Além da preparação teórica com base no edital anterior, o candidato precisa focar também na preparação para o teste físico”, diz.

A preparação física para atuar no órgão é bastante específica e envolve corrida, natação, flexão abdominal, salto, flexão na barra e impulsão. Na natação, são exigidos 50 metros em até 41 segundos, para homens. Já as mulheres têm de cumprir o exercício no tempo máximo de 51 segundos. Na corrida, são 2.400 mil metros em 12 minutos para homens e 2 mil metros para mulheres.
“São uma série de exercícios físicos que o órgão pede para verificar a aptidão do candidato”, frisa a professora de redação Tereza Albuquerque.

O professor de português para concursos públicos Heber Vieira do Espaço Hever Vieira conta que um dos principais erros de muitos concurseiros é começar os estudos na disciplina que mais gosta. “O ideal é que o candidato comece a estudar com o que tem mais dificuldade para que possa absorver melhor e aprender”, atesta. Resumos e anotações também contribuem bastante, segundo Vieira.

Vieira recomenda que os candidatos consultem os sites especializados para a resoluções de questões do último concurso realizado pela banca organizadora. “Sugiro que os candidatos resolvam questões de 2016 para cá. Fazer isso é uma forma de analisar o nível de conhecimento”, pontua.

A professora de direito penal do Nuce Amanda Bezerra afirma que o concurso exige muita dedicação por parte dos candidatos e propõe planejamento nos estudos.

“A pessoa deve ter uma rotina de estudos, ou seja, hora para começar e para terminar de estudar, outro ponto é escolher como vai estudar, visto que há opções de cursos presenciais e online. Além disso, o candidato precisa de bons manuais (livros específicos para concursos públicos)”, destaca.

Amanda também orienta os concurseiros a estudar com o material mais atualizado possível. Ela também acrescenta que a leitura da legislação é essencial para o certame.

No entanto, é necessário ter equilíbrio. “O candidato tem que ter um momento de lazer. por exemplo: assistir um filme ou ler um livro (que não seja de concurso)”, exemplifica.

“Na reta final, é preciso haver uma revisão de todo o conteúdo estudado”, enfatiza Heber Vieira.

“ Não é para aquele que quer qualquer concurso para sair da iniciativa privada. É um concurso específico, precisa de disciplina e foco”, finaliza a professora Márcia Pereira.


Veja também