Seis meses depois do caso da sacolinha, Milton Coelho ganha cargo de volta no Ministério da Ciência e Tecnologia

Publicado em 31/05/2007 às 18:07 | Atualizado em 11/02/2022 às 14:57
Leitura:

Sem alarde, na semana passada, o presidente do PSB, Milton Coelho, conseguiu voltar ao Ministério da Ciência e Tecnologia, reduto de Eduardo Campos no governo Lula, sob as ordens de Sérgio Resende.

Ex-candidato a deputado estadual, nas últimas eleições, Milton Coelho desgastpu-se publicamente com um episódio que ficou conhecido como "escândalo da sacolinha".

O desastroso episódio talvez ajude a explicar porque Eduardo Campos não chamou o presidente do seu partido para o seu Governo.

Coelho é auditor do TCE/PE. Ele estava à disposição do Ministério da Ciência e Tecnologia e "voltou" ao TCE em julho do ano passado. A volta ao Estado coincide com a campanha eleitoral, aliás. Depois de todos esses meses, Coelho foi novamente posto à disposição do Ministério, na semana passada.

“No ano passado, ele não cumpriu um dia sequer de expediente naquela egrégia corte. Por mais licença e férias que Milton Coelho tivesse acumulado, foram 11 meses lotados (e recebendo), de julho de 2006 a maio de 2007, no Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE), sem trabalhar um dia”, revela uma fonte, sob anonimato.

Veja a portaria no DO:

Nº. 268/2007 - determinando que o Auditor das Contas Públicas MILTON COELHO DA SILVA NETO, matrícula 0399, fique à disposição do Ministério de Estado da Ciência e Tecnologia, até 31.12.2007, com ônus para o órgão cessionário, a partir de 01.06.2007.

Veja o que já foi publicado sobre Milton Coelho aqui. 

Últimas notícias