Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Vice de Armando diz que Paulo Câmara precisa explicar relações com empresa envolvida na compra do avião de Eduardo

jamildo
jamildo
Publicado em 29/08/2014 às 21:22
unnamedw FOTO:
Leitura:

De forma indireta, pela primeira vez em público, a campanha do petebista Armando Monteiro Neto começou a tentar jogar no colo do adversário, Paulo Câmara, os questionamentos que estão sendo feitos em torno da propriedade do avião que matou o ex-governador e presidenciável Eduardo Campos, há duas semanas.

O papel foi entregue ao deputado federal Paulo Rubem Santiago (PDT), de modo a poupar o candidato petebista.

Nesta sexta-feira, Paulo Rubem cobrou explicações sobre a empresa Bandeirantes Renovação de Pneus, que recebeu incentivos fiscais durante a gestão de Paulo Câmara na Secretaria estadual da Fazenda.

“A Bandeirantes está envolvida numa operação nebulosa de pagamento do avião utilizado pela campanha presidencial do PSB e que vitimou o ex-governador Eduardo Campos. É preciso esclarecer à sociedade que relações foram estabelecidas entre Paulo Câmara, então Secretário, e a empresa, na condição de pré-candidato e depois candidato a governador de Pernambuco”, disse Santiago.

O deputado faz indagações sobre o porquê de o ex-secretário ter concedido incentivos fiscais, nunca dados antes nas condições asseguradas por ele, a uma empresa cujos sócios haviam sido denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por crimes financeiros e de sonegação fiscal, que ensejariam 55 anos de reclusão.

“Na época em que Paulo Câmara beneficiou a Bandeirantes, seu dirigente já era réu, acusada pelo MPF de ter sonegado cerca de R$ 100 milhões”.

“Como é que o ex-secretário da Fazenda aceita conceder incentivos a uma empresa nessas condições, dois anos depois de ter sido denunciada? E três anos após receber o benefício, esta mesma empresa se envolve agora na operação de compra do avião”.

“É preciso saber também se Paulo Câmara, como pré-candidato ou candidato, viajou nos aviões da empresa, um LearJet, até maio, e o Cesnna, de propriedade do sr. Apolo Santana Vieira”, questionou Paulo Rubem.

No plano nacional, depois da queda vertiginosa de Dilma e crescimento de Marina, os petistas, pelas redes sociais, adotaram o mesmo caminho, conforme mostrou mais cedo o Blog.

unnamed

Últimas notícias