Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Campanhas de candidatos ao Governo de Pernambuco viram piadas na internet

Blog de Jamildo
Blog de Jamildo
Publicado em 16/09/2014 às 8:00
Foto: Reprodução Facebook.
Foto: Reprodução Facebook.
Leitura:

Fotos: Reprodução das Redes Sociais

A internet se transformou num importante meio para a divulgação das campanhas eleitorais, em especial entre o eleitorado jovem. Desde o pleito de 2010, vem se percebendo um crescimento na presença do debate político, que passou a tomar conta principalmente nas redes sociais.

Quando chega nessas redes, o debate político costuma a perder o tom de "sisudez" que lhe é característico e passar a assumir um caráter mais humorístico, sem que perca necessariamente o papel crítico. Foi assim com a página "Dilma Bolada", perfil falso da então candidata à Presidência Dilma Rousseff (PT).

No âmbito regional não é diferente, candidatos ao Governo de Pernambuco também não escaparam da chamada "zoeira" na rede e seus deslizes viram memes em sites como Twitter, Facebook e Tumblr.

A primeira "vítima" dos internautas foi o candidato do PSB, Paulo Câmara. A grande quantidade de material de campanha do socialista espalhado pelas cidades da Região Metropolitana de Recife (RMR) irrita alguns eleitores e, como na maioria dos casos o TRE não considera como irregular, os internautas acharam um meio de protestar contra.

Na imagem, a releitura bem humorada da clássica cena do filme "Dançando na Chuva". Foto: Reprodução Facebook. Na imagem, a releitura bem humorada da clássica cena do filme "Dançando na Chuva".
Foto: Reprodução Facebook.

No Facebook é possível encontrar a página Tinha uma bandeira de Paulo, que faz sátiras com a situação das bandeiras da campanha espalhadas pela cidade. Desde a presença das bandeiras em cenas clássicas do cinema ou mesmo como surpresa dentro de uma famosa marca de ovo de chocolate, passando pelo corpo da candidata Marina Silva (PSB) ou prótese na mão do ex-presidente Lula (PT), as bandeiras aparecem literalmente em todos os lugares.

Internautas bem humorados fazem interferências em fotos clássicas para fazer críticas ao excesos na campanha.  Foto: Reprodução Facebook. Internautas bem humorados fazem intervenções em fotos clássicas para fazer críticas ao excesos na campanha. Foto: reprodução Facebook.

O principal adversário de Paulo Câmara, Armando Monteiro (PTB), também não escapou do bom humor da rede mundial de computadores. No terça-feira, 9 de setembro, o candidato convocou uma entrevista onde revelaria um "fato relevante" para a disputa eleitoral no estado. A expectativa em torno da revelação foi muito grande, porém, no dia da coletiva o candidato se limitou repercutir o conteúdo que a revista Veja havia publicado na edição do sábado (06) e a cobrar explicações do adversário, frustrando o eleitorado e a imprensa. Menos de 24 horas depois, a coletiva de Armando já havia se tornado "meme" na rede social Tumblr.

Internautas satirizam a coletiva do candidato. Foto: Reprodução Tumblr. Internautas satirizam a coletiva do candidato. Foto: Reprodução Tumblr.

No site, é possível encontrar o perfil Armando convoca coletiva de imprensa, que mostra montagens de fotos do candidato em situações onde ele faz "revelações bombásticas", que já são do conhecimento de todos ou mesmo para dar informações irrelevantes, como uma receita culinária.

O candidato "revelando" algo que todos já sabiam, em montagem nas redes sociais. Foto: Reprodução Tumblr. O candidato "revelando" algo que todos já sabiam em montagem nas redes sociais. Foto: Reprodução Tumblr.

De acordo com Thiago Soares, professor de Comunicação, especializado em Cultura Pop, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), essas ações nas redes sociais são uma forma de rir de piadas que são compartilhadas em cima de um senso comum com bases ideológicas.

"São formas de compartilhar um tipo de sentido. Ela (a piada na rede social) é usada como uma estratégia de adesão das pessoas que compartilham aquele conteúdo", explica o professor.

Ele fala que a pessoa que consome um determinado filme, rapidamente entende a associação que é feita entre ele e a crítica contida nas fotos, convertida em  humor. "É curioso ver essa aproximação entre a cultura Pop e o debate político", conclui Soares.

Últimas notícias