Em Pernambuco, Dilma faz defesa dos bancos públicos contra auditorias

Blog de Jamildo
Cadastrado por
Blog de Jamildo
Publicado em 21/10/2014 às 16:07
Leitura:

Dilma visitou fábrica da Fiat/Jeep em Goiana, na Zona da Mata de Pernambuco. Foto: BlogImagem Dilma visitou fábrica da Fiat/Jeep em Goiana, na Zona da Mata de Pernambuco. Foto: BlogImagem

Com informações de Marcela Balbino, repórter do Blog de Jamildo

Em entrevista coletiva concedida na tarde desta terça-feira (21) durante uma visita à fábrica do grupo Fiat em Goiana, na Zona da Mata pernambucana, a presidente Dilma Rousseff (PT) defendeu a situação dos bancos públicos em seu governo e no do ex-presidente Lula (PT), que a acompanha na visita a Pernambuco. Dilma também está acompanhada de políticos do PT, como o governador da Bahia, Jacques Wagner.

"Vim aqui para defender os bancos públicos", disse a candidata à imprensa, antes de comparar a situação dos principais bancos federais com o cenário deixado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

LEIA TAMBÉM:

>> No Sertão de Pernambuco, Dilma critica falta de água em São Paulo

>> Em Goiana, rua que dá acesso ao palanque de Lula e Dilma tem vários cavaletes de Aécio

>> Ministros de Dilma vistoriam obras da Transposição nesta quarta

De acordo com a presidente, em 2002, último ano do governo FHC, a Caixa Econômica Federal tinha R$ 128 bilhões em ativos. Em junho deste ano, este valor seria de R$ 1,4 trilhões.

A petista disse ainda que no final do mandato do governo Fernando Henrique, os lucros líquidos do Banco do Brasil e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) eram, respectivamente, R$ 204 bilhões e R$ 1,5 bilhões. Eles teriam saltado, na gestão do PT, para R$ 1,4 trilhões e R$ 8,1 bilhões.

"Estou dando os números chatos porque números são incontestáveis", afirmou a presidente. "Toda tentativa de enfraquecer os bancos públicos será um fracasso", garantiu a petista.

Dilma se referia à matéria publicada nesta terça pelo jornal O Estado de S. Paulo que diz que a equipe econômica do senador Aécio Neves (PSDB), que disputa com Dilma a Presidência da República, planeja fazer auditorias na Caixa e no BNDES.

Foto: BlogImagem Foto: BlogImagem

O objetivo seria identificar um possível rombo causado pela não transferência de subsídios federais para os bancos pelo Tesouro Nacional para garantir os juros baixos de alguns programas como o Minha Casa Minha Vida. A reportagem fala que só o BNDES teria deixado de receber R$ 28,8 bilhões.

Segundo a presidente todas as obras de mobilidade do País, assim como os programas sociais como o Minha Casa Minha Vida, o Pronatec e o Bolsa Família, dependem da estruturação dos bancos públicos.

A visita a Goiana é a segunda parada de Dilma em Pernambuco. No final da manhã, a presidente fez um comício em Petrolina, no Sertão, onde criticou a falta de água em São Paulo, estado governado pelo PSDB.

No final da tarde, ela e Lula participam de uma caminhada pelo Centro do Recife, que termina com um comício na Praça da Independência. A Zona da Mata e a Região Metropolitana do Recife (RMR) foram as regiões onde Dilma teve a pior votação em Pernambuco.

O Estado é o único no Nordeste onde Dilma não venceu no primeiro turno. A presidente teve 44,22% dos votos, contra 48,05% da ex-senadora Marina Silva (PSB). Aécio teve 5,92% da votação, mas espera crescer com o apoio de Marina, do PSB e da família do ex-governador Eduardo Campos, que morreu em um acidente aéreo em agosto.

Foto: BlogImagem Foto: BlogImagem

FIAT - A fábrica visitada por Dilma na tarde desta terça vai produzir veículos da marca Jeep, e deve ser inaugurada no primeiro trimestre de 2015. Até o momento, 90% das obras estão prontas. O investimento é de R$ 7 bilhões.

O empreendimento vai produzir cerca de 250 mil veículos por ano, que irão atender o mercado da América Latina. A fábrica está em um terreno de 250 mil metros quadrados. Cerca de oito mil empregos diretos serão gerados.

Dilma conheceu as áreas de Produção e de Tecnologia. Os funcionários que trabalham na fábrica pararam para encontrar a presidente, que os cumprimentou.

A Fiat trata como "obra prioritária de competência federal" o Arco Metropolitano, um eixo viário que irá ligar Goiana ao Porto de Suape, no Grande Recife, que deve escoar a produção. A licitação da obra se encontra parada no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Foto: BlogImagem Foto: BlogImagem

Últimas notícias