Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Sonegação de impostos no Brasil em 2015 já supera R$ 100 bilhões

Blog de Jamildo
Blog de Jamildo
Publicado em 16/03/2015 às 9:55
Leitura:

Imagem: reprodução Imagem: reprodução

A sonegação de impostos no Brasil em 2015 já ultrapassou os R$ 100 bilhões. Quem afirma é o Sonegômetro, mecanismo criado pelo Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz), que busca calcular quanto dinheiro público deixou de ser arrecadados no País.

O valor, lembra o sindicato, é cinco vezes correspondente aos R$ 20 bilhões que o governo federal busca economizar com ajustes nas tarifas públicas no processo de aperto fiscal.

Em 2014, o mecanismo mostrou que foram sonegados R$ 501,9 bilhões; o que foi maior do que a soma da recriação da Cide e os aumentos no PIS/Cofins e IOF.

Valor equivalente a esse, cerca de R$ 500 bilhões, deixaram de ser sonegados da dívida ativa da União devido a atuação da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). Por isso, o sindicato defende a valorização da carreira. Hoje, existem 328 cargos de procurador de Fazenda federal vagos.

O Sinprofaz diz que para cada R$ 1 investido na Procuradoria, o órgão devolveu R$ 18,5 para a sociedade. Por isso, o investimento podia tornar a PGFN uma fonte de arrecadação ainda maior para o País.

"A Procuradoria precisa de uma estruturação melhor para ir atrás dos grandes sonegadores. Os procuradores têm milhares de execuções fiscais, são valores bilionários, e não temos nem um servidor de apoio por procurador", se queixa Heráclio Camargo, presidente do Sinprofaz.

Hoje, a PGFN tem 2.072 procuradores, 1.518 servidores, 116 unidades e 7.485.097 processos em tramitação.

Últimas notícias