Bumlai previu que Lula seria destruído pelos filhos

jamildo
Cadastrado por
jamildo
Publicado em 11/02/2016 às 10:08
Leitura:

Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem/Arquivo Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem/Arquivo

Por Terezinha Nunes

“Quem vai destruir Lula é o filho dele” – disse, dia 29 de dezembro último, o empresário José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente e preso em Curitiba na mesma cela do ex-deputado federal Pedro Corrêa, que cumpre pena por envolvimento na Operação Lava Jato.

A testemunha da cena, que não faz segredo para ninguém até porque concedeu entrevista à imprensa relatando o ocorrido, com todas as letras e as aspas, é o advogado recifense Clovis Correa, primo de Pedro Correa, que fazia nesse dia uma visita de final de ano ao parente encarcerado.

Segundo Clovis, a frase acima foi dita por Bumlai ao ser indagado por ele se pretendia fazer delação premiada para incriminar Lula.

O que Bumlai sabe sobre o filho de Lula – não citou qual – capaz de causar tão sérios danos à imagem do pai?

É difícil saber até porque há suspeitas de envolvimento de dois filhos do ex-presidente nos negócios sob investigação das operações Zelotes e Lava Jato. Ou teria algo mais a ser descoberto com o avanço das investigações?

Se tiver, Bumlai, certamente, sabe do que se trata, não só pelo que falou como porque era amigo íntimo da família e, entre outras acusações, chagou a ser acusado de ter transferido dinheiro de propina para uma nora de Lula.

O que se sabe até agora, porém, é que os filhos de Lula – certamente com o conhecimento do próprio – podem ter sido utilizados para beneficiar o pai de forma a corroborar as teses tornadas claras pelo advogado de defesa e pelo próprio ex-presidente, há poucos dias, no momento em que as investigações chegaram cada vez mais próximas à família Lula da Silva.

Lula disse que o sítio de Atibaia – no que concorda seu advogado – na verdade é de amigos e não dele próprio. E quem seriam os amigos? Pessoas de dentro de casa. Nada mais nada menos do que os sócios de Lulinha na empresa Gamecorp adquirida pela Telemar (Oi) a preço muito superior ao do mercado.

Alguém duvida de que esses “sócios”, amigos íntimos de Lulinha, poderiam se negar a assumir o papel de laranjas do ex-presidente para livrá-lo da acusação de ter sua propriedade reformada por uma construtora envolvida na Lava Jato?

Quem também pode acreditar que o outro filho de Lula, Luis Cláudio, teria criado uma empresa de fachada para receber R$ 2,5 milhões sem o conhecimento do pai e sem que o pai, direta ou indiretamente, tenha se beneficiado desses recursos?

Da prisão, onde se encontra remoendo mágoas de Lula, Bumlai sabe que o envolvimento dos filhos vai tirar o discurso que Lula sempre fez, quando surpreendido em malfeitos : o de que não sabia de nada.

De certa forma a estratégia foi repetida por Lula no caso de Luis Cláudio mas não está colando nem na opinião pública quando mais nos órgãos que se encarregam das investigações ?

É corrente alguém afirmar que um pai não pode se responsabilizar pelo que fazem os filhos adultos mas neste caso os malfeitos não foram poucos e são de grande dimensão além de terem sido praticados porque Luís Cláudio e Lulinha agiram em nome do pai presidente. E no caso de Atibaia diretamente para beneficiá-lo.

É elementar que se Lula não tivesse sido presidente isso não aconteceria. Assim como não constaria o sobrenome famoso “ Lula da Silva “ até na nota fiscal que Dona Marisa mandou imprimir em seu novo nome quando adquiriu um barco para ser utilizado pela família em Atibaia.

Mais claro, impossível.

Últimas notícias