Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Solenidade formaliza promoção de 696 oficiais e praças da PM e Bombeiros Militar

jamildo
jamildo
Publicado em 21/04/2016 às 17:48
Leitura:

Aluisio Moreira/Sei Foto: Aluisio Moreira/Sei

O Governo de Pernambuco promoveu, em cerimônia realizada nessa quarta-feira (20), 696 oficiais e praças da Polícia Militar e Bombeiros Militar. A solenidade de aposição de insígnias e divisas foi comandada pelo governador Paulo Câmara.

"As promoções são ferramentas que nós utilizamos para valorizar aqueles que se destacaram, ao longo do último exercício, na busca por resultados e por um Estado mais seguro. É sempre bom, a partir de cerimônias como essa, a gente agradecer todo o esforço que eles estão tendo", explicou Câmara.

LEIA TAMBÉM:

Sinpol pede exoneração de Corregedor da Polícia

> Bancada de Oposição apoia reivindicações dos policiais e bombeiros militares

Joel da Harpa promove lançamento da pauta salarial de policiais e bombeiros militares

"Sei que temos muita coisa a fazer, muitos debates a enfrentar e ações que precisam ser corrigidas rapidamente. Mas sei também que, dentro de um quadro tão duro, o que nós fizemos no ano passado e o que estamos buscando manter em 2016 dialoga com a valorização das tropas e das corporações", acrescentou o governador.

Em abril do ano passado, o Estado promoveu a maior promoção da história da PM e dos Bombeiros. Na ocasião, subiram de graduação e posto 5.485 militares, entre praças e oficiais. Além disso, o governador Paulo Câmara também convocou 1.117 policiais aprovados no concurso realizado no ano de 2009.

Ainda no âmbito da reposição do efetivo, a administração estadual lançou, este ano, concurso público para preencher cargos permanentes nas Polícias Militar, Civil e Científica. Serão 1,5 mil vagas para soldado da PM, 650 para delegados, escrivães e agentes da Civil, e 316 para médicos, peritos e auxiliares na Científica. Mesmo diante da crise econômica nacional, o Estado assegurou que os profissionais selecionados começam a trabalhar já no próximo ano.

Últimas notícias