CBF paga R$ 35 mil por mês para fotógrafo de Lula, diz jornal

jamildo
Cadastrado por
jamildo
Publicado em 04/05/2016 às 12:00
16124324 FOTO:
Leitura:

Contratado como fotógrafo oficial do ex-presidente Lula logo após Dilma Rousseff tomar posse em 2011, Ricardo Stuckert recebe atualmente R$ 35 mil mensais da entidade comandada por Marco Polo Del Nero.

O salário é maior que o de um ministro —caso Lula tome posse na Casa Civil, receberá R$ 30,9 mil mensais.

Apesar de a CBF, que fica no Rio, bancar a maior parte dos seus rendimentos, o fotógrafo trabalha quase exclusivamente para o Instituto Lula, localizado em São Paulo.

Nos últimos meses, ele viajou pelo país com o ex-presidente na campanha contra o impeachment.

Já na CBF, Stuckert apareceu em evento oficial da entidade neste ano apenas na semana passada durante uma série de palestras organizadas pela confederação. Na semana anterior, a Folha havia questionado o fotógrafo sobre a sua ausência nos eventos da CBF.

Stuckert também recebe salário pelo Instituto Lula, entidade sem fins lucrativos criada em 2011 com objetivo "de cooperação do Brasil com a África e a América Latina".

De acordo com a investigação do Ministério Público Federal, a Cinefoto Stuckert Press Ltda ME, empresa de que o fotógrafo é um dos sócios, recebeu R$ 205.700 do instituto entre 2012 e 2014.

O valor correspondente a R$ 5.713 mensais pagos pela entidade a Stuckert no período de dois anos.

O fotógrafo disse que não tem contrato de exclusividade com nenhuma das duas entidades (leia mais abaixo).

Ele foi contratado pela CBF em janeiro de 2011, logo após o final do governo Lula, num acordo entre o ex-chefe da confederação, Ricardo Teixeira, que comandava a entidade, e o ex-presidente.

O instituto nega que Lula tenha pedido à CBF a contratação do profissional.

Stuckert integrou a delegação da seleção na disputa da Copa América-2011, na Argentina, e nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

No ano passado, o fotógrafo ficou fora da delegação na Copa América, no Chile, e dos jogos da seleção pelas eliminatórias.

MARIN E DEL NERO

Depois da renúncia de Teixeira, em 2012, Stuckert foi mantido no cargo pelos dois outros presidentes: José Maria Marin, que deixou o cargo em abril do ano passado e está em prisão domiciliar em Nova York, e Del Nero.

Leia mais aqui

Últimas notícias