#TchauQuerida: Dilma é afastada e internet não perdoa; veja memes

jamildo
Cadastrado por
jamildo
Publicado em 12/05/2016 às 8:49
Leitura:

8

A manhã começou diferente nesta quinta-feira. Com a aprovação do prosseguimento do processo de impeachment de Dilma, a internet foi invadida novamente por memes relacionados a queda da presidente.

LEIA MAIS:

>> Por 55 votos a 22, Senado abre impeachment e Dilma é afastada

>> Confira como votou cada um dos senadores do Nordeste no impeachment de Dilma

>> Antes de votação do impeachment, recifenses já comemoram em Boa Viagem

>> Mesmo afastada, Dilma Rousseff terá direito a salário integral, segurança e transporte aéreo

No twitter, as hashtags #TchauQuerida e 12 de Maio estão nos trending topics Brasil, junto a outros nomes de políticos brasileiros que possivelmente assumirão algum ministério do governo Temer.

Confira as reações ao afastamento da petista:

13006728_1011891515527318_8211615394509457920_n -
13178917_1024717867578016_6993276743916660255_n -
CiPzNXiXEAEmY5M -
Sem título -
Sem título3 -
Sem título4 -
Sem título5 -
Sem título6 -
Sem título7 -
Sem título8 -
1 -
2 -
3 -
4 -
4 -
5 -
10 -
9 -
8 -
7 -
6 -
11 -
naom_57333fa7dcc4c -
MBL -

» Em discurso, Armando defende revisão da lei do impeachment

» Humberto Costa diz que PT vai para a oposição, mas voltará pela porta da frente

» Ex-ministro de Dilma, Fernando Bezerra Coelho diz que ela tentou mascarar contabilidade pública

ChvJYjQWEAALMA3

Após sessão de quase 20 horas, o plenário do Senado Federal aprovou, por 55 votos a 22, a abertura do pedido de impeachment. Para aguardar a conclusão do processo, a presidente Dilma Rousseff (PT) será afastada por até 180 dias.

» Rival de Dilma na última eleição, Aécio chama governo de populista e irresponsável

» “Com a força do povo, uma República de novo”, ironiza Cássio Cunha Lima no Senado

» Roberto Requião prevê caos com modelo econômico de Michel Temer

Se, após os seis meses, o julgamento não for feito, a petista volta ao poder para aguardar a decisão. Antes mesmo da decisão dos parlamentares, o vice Michel Temer (PMDB) já havia formado boa parte do primeiro escalão do seu governo provisório.

Últimas notícias