Blog de Jamildo - Tudo sobre política e economia com informação exclusiva, análise e opinião
Blog de Jamildo

Política do Recife, Pernambuco e do Brasil. Informações exclusivas, bastidores e tudo que você precisa saber sobre o mundo político

Humberto Costa diz que, chantageando Temer, Eduardo Cunha manda no Brasil

jamildo
jamildo
Publicado em 19/05/2016 às 14:31
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Leitura:

Reagindo à designação como líder do governo na Câmara um aliado de Eduardo Cunha (PMDB), acusado até de envolvimento em tentativa de homicídio, o líder do Governo Dilma no Senado Humberto Costa (PT-PE) falou da forte influência que o ex-presidente da Câmara exerce sobre Temer.

Da tribuna do plenário do Senado, Humberto admitiu que houve um erro de avaliação por parte dos parlamentares defensores de Dilma, por acreditar que Cunha seria o vice-presidente da República, e não o "verdadeiro" presidente interino do país.

“Cunha, mesmo afastado do mandato de deputado e da presidência da Câmara pelo Supremo Tribunal Federal (STF), é quem continua dando as cartas, manietando o golpista Temer, que não passa de um títere em suas mãos", afirmou.

“O governo provisório está funcionando "aos tropeços, aos trancos e barrancos, num barata-voa absoluto e, não bastando a completa desorientação, cedendo às mais baixas chantagens de Cunha, que tem mandado e desmandado no Palácio do Planalto".

Humberto destacou que, além de Cunha já ter indicado o próprio advogado para a subchefia de Assuntos Jurídicos da Casa Civil e um assessor pessoal para a chefia do gabinete da Casa Civil, foi ele quem organizou, ainda que afastado e proibido de pisar nas dependências da Câmara, um centrão que congrega cerca de 350 deputados de 13 partidos “para meter pressão sobre esse governo atrapalhado, fraco e perdido”.

“E ele conseguiu o que queria: nomeou um grande aliado seu, o deputado sergipano André Moura, do PSC, como líder do Governo na Câmara dos Deputados, réu no STF em pelo menos três inquéritos, cujos crimes vão de apropriação indébita de dinheiro público a envolvimento em uma tentativa de homicídio”, comentou.

“Ao contrário do que PSDB, do DEM e do próprio Michel Temer imaginaram - que era utilizar Cunha como um “idiota-funcional” para a consecução dos seus objetivos de derrubar Dilma e depois descartá-lo - agora eles observam o poder descomunal que o ex-presidente da Câmara exerce”.

Bandidagem

“Temer é uma figura fragilizada, devedor de obediência a Eduardo Cunha, que pode destruí-lo rapidamente, operando seu imenso bloco de asseclas na Câmara para votar contra o governo, da mesma forma como fez com Dilma, que não aceitou se submeter a essa bandidagem”.

“O fraco Temer participa do jogo sujo do "nefasto Cunha", considerado um delinquente pelo Ministério Público Federal, e que há seis dias consecutivos tem sobressaltado o Brasil com uma série de atos escandalosos, misóginos, racistas e absolutamente orientados contra as políticas sociais exitosas dos últimos anos”.

“Por isso, eu volto a dar parabéns aos que foram às ruas com o argumento de que era preciso tirar Dilma para acabar com a corrupção no Brasil, de que era preciso golpear e interromper um governo que deu todas as condições para que as instituições funcionassem plenamente no combate aos malfeitos com a finalidade de substituí-lo por um outro melhor”, disse.

“Está aí o que vocês colocaram de melhor no comando do país: Eduardo Cunha de ventríloquo e Michel Temer de marionete. Que bela troca, caros golpistas! Está aí o governo que merecem. Limpo como a consciência de vocês”, ironizou.

Últimas notícias