ABEP defende Datafolha em polêmica envolvendo avaliação do governo Temer

jamildo
Cadastrado por
jamildo
Publicado em 25/07/2016 às 11:53
Foto: reprodução da Folha de S. Paulo
Foto: reprodução da Folha de S. Paulo
Leitura:

Em nota, o residente da Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa (ABEP), Duilio Novaes, afirmou não ter verificado qualquer infração de normas, sejam técnicas ou éticas, por parte do Instituto Datafolha na polêmica envolvendo uma pesquisa de avaliação do governo interino de Michel Temer.

Nesse domingo (24), a ombusdman da Folha de S.Paulo, Paula Cesarino Costa, escreveu  em sua coluna que o jornal “errou e persistiu no erro” ao publicar dados incompletos sobre pesquisa Datafolha de avaliação do governo do presidente interino, Michel Temer.

A pesquisa, divulgada no último sábado (16), foi alvo de críticas e acusada pelo site de notícias independente The Intercept, de cometer “fraude jornalística” em relação à preferência do brasileiro sobre a permanência de Michel Temer, a volta da presidenta afastada Dilma Rousseff ou a realização de novas eleições.

Confira na íntegra a nota da ABEP

Em face da polêmica provocada pela publicação dos resultados da pesquisa nacional sobre a atual situação política do País, realizada entre os dias 14 e 15 de julho, pelo nosso associado Datafolha Instituto de Pesquisa, a ABEP (Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa) vem à público esclarecer os seguintes pontos:

• A função da ABEP é zelar para que as normas técnicas, éticas e legais, na prestação de serviços de pesquisas de mercado, opinião e mídia, estabelecidas por ela, sejam adotadas por todos os seus associados;

• Neste episódio específico, envolvendo o Datafolha, não verificamos qualquer infração das referidas normas, sejam técnicas ou éticas, por parte do nosso associado;

• A situação ocorreu devido ao critério editorial adotado pelo contratante ao divulgar os resultados da pesquisa.

Duilio Novaes

Presidente da ABEP

Últimas notícias